Rio Branco, Acre,





Após pedir divórcio, mulher é assassinada na Transacreana; suspeita é de feminicídio


Dona de casa foi morta com tiro a queima roupa; o suspeito é o próprio marido, que está foragido

TIÃO MAIA, PARA CONTILNET

A disputa pela divisão de uma fazenda e outros bens pode ser a principal causa para a morte da dona de casa identificada como Marli dos Santos, de idade não revela, assassinada com um tiro de espingarda, a queima roupa, durante o último final de semana. Seu corpo foi encontrado por vizinhos com a marca do tiro fatal. O suspeito é o próprio marido, que está foragido e não teve o nome divulgado.

Suspeita é de feminicídio/Foto: reprodução

O crime ocorreu na propriedade do casal, na região da estrada Transacreana, às margens do Riozinho do Rola, em Rio Branco (AC). Técnicos do Instituto Médico Legal (IML), da Polícia Técnica do Estado, estiveram no local e recolheram o cadáver. Os técnicos constaram que o tiro foi a queima roupa e que a vítima dificilmente escaparia.

Informações de vizinhos repassadas à polícia dão conta de que Marli dos Santos, insatisfeita com o casamento, havia pedido o divórcio e a divisão de bens, inclusive da Fazenda. inda segundo as testemunhas, a reação do marido teria sido foi a pior possível  ele agora é o principal suspeito. O crime está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). A polícia ainda não tem pistas do paradeiro do homicida.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também