Rio Branco, Acre,





Bancada acreana se encontra com ministro do Itamaraty para estabelecer relação com o Peru


Desdobramento do encontro deve ser reunião entre Bolsonaro e o presidente peruano em solo acreano, destaca Márcio Bittar

TIÃO MAIA, PARA O CONTILNET

Um novo passo, talvez o mais decisivo, na relação entre o Brasil e o Peru, para a integração regional e nacional com o país vizinho, foi dado, na tarde desta terça-feira (11), em Brasília, num encontro com membros da bancada do Acre no Congresso Nacional e o chefe da diplomacia brasileira, Ernesto Araújo, ministro das Relações Exteriores. Os desdobramentos das reuniões em Brasília deve ser um encontro dos brasileiros com autoridades peruanas, em Lima, e em seguida reunião dos presidentes Jair Bolsonaro e o do Peru, Martin Vizcarra, em solo acreano, em data ainda a ser agendada.

O governador Gladson Cameli se encontrou em Brasília, há 15 dias, com o embaixador peruano no Brasil, Vicente Rojas, propondo a abertura de um escritório bilateral para tratar de assuntos de interesse dos dois países. A bancada Federal do Acre no Congresso Nacional está dando agora os passos seguintes àquele primeiro encontro. O senador Márcio Bittar (MDB) anunciou, em entrevista ao ContilNet, que um dos eixos de seu mandato no Senado será a ligação definitiva com o Peru.

Do Acre: os deputados Alan Rick, Flaviano Melo, Wanda Milani e Mara Rocha; Ribamar Trindade e Gladson Cameli/Foto: Cedida ao ContilNet

Na reunião com o ministro Ernesto Araújo no Itamaraty, Bittar disse já ter feito contato anterior o encontro dos presidentes do Brasil e do Peru no Acre e que, segundo ele, o chanceler comprou a ideia. “Ele deu a palavra dele para que isso acontecesse. O primeiro encontro dos dois países deve se realizar em solo acreano, liderado pelo nosso presidente”, disse Bittar. “Aqui em Brasília, hoje, é uma visita para dar continuidade a esse assunto. Já pedi a ele (ministro Ernesto Araújo), que faça um gesto, que seria com um próximo passo, um encontro no Peru, com a embaixada peruana, com o ministro deles, e o parlamento nosso e o deles para tratar da agenda, dos dois governos no Brasil no Acre”, disse Márcio Bittar.

Bancada federal do Acre no encontro com o ministro/Foto: Cedida ao ContilNet

Já o coordenador da bancada do Acre no Congresso, senador Sérgio Petecão, dirigiu-se ao embaixador dizendo que trabalho é antigo e que, sob o atual governo, foi iniciado pelo Ministério da Agricultura, “quebrando alguns entraves”. O senador disse que acha importante esse sentimento da bancada acreana com o mesmo propósito. “Tenho certeza de que agora vamos para uma agenda verdadeira, uma agenda real. Antigamente era uma agenda fictícia, uma tal de uma relação que na verdade nunca existiu. Isso vai se concretizar porque temos uma Transoceânica praticamente ociosa e o que nós queremos, no que acreditamos, é uma integração de fato”, disse Petecão. “O que queremos é o apoio do nosso presidente e o encontro do presidente peruano com autoridades brasileiras. Vamos sensibilizar nosso ministro para que possamos ir até do Peru fazer uma reunião preparatória para que seja realizado o sonho do povo, não só do Acre, mas da região Norte, que é de fato a saída para o Pacífico”, acrescentou Petecão.

Gladson Cameli e Márcio Bittar/Foto: Cedida ao ContilNet

O deputado federal Flaviano Melo (MDB), um dos presentes à reunião no Itamaraty nesta terça-feira, o político mais longevo em atuação no Acre e o decano da bancada acreana no Congresso Nacional, disse ter ficado muito otimista com o que viu. “A última vez que vim ao Itamaraty para uma reunião assim foi quando o Fernando Henrique Cardoso era ministro das Relações Exteriores. Eu vim exatamente para tratar desta questão, para tratar da interligação do Brasil com o Peru, através do Acre. Isso é de uma importância muito grande, porque nossa economia vai exportar, vai poder importar. Enfim, um intercâmbio comercial fantástico. Se de fato acontecer, pode-se dizer que o acre está começando a crescer.”, disse.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Outras Notícias

Veja Também