Rio Branco, Acre,





Jornalistas e escritoras realizam evento marcado por pluralidade, em Rio Branco


Mulheres de diferentes faixa-etárias e etnias trocaram ideias quanto ao papel da mulher na sociedade, o empoderamento feminino e seus desafios

ASCOM

A Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil – AJEB Coordenadoria Acre realizou no último sábado, 16, a primeira atividade referente ao mês da mulher. O evento realizado no auditório da Prefeitura de Rio Branco foi marcado pela pluralidade.

“A intenção da roda de conversa e de eventos que envolvem a mulher é provocar uma reflexão sobre nós mulheres que ainda somos preteridas, abafadas, caluniadas, mas também sempre resistentes, fortes e aguerridas”, ressaltou a presidente da Ajeb no Acre, Socorro Camelo. Para ela, as mulheres precisam ser solidárias umas com as outras “não só nas questões sofridas mas também nas vitórias, sejam elas pessoais ou profissionais. Mulheres contra mulheres é de uma tristeza sem fim. Então, que sejamos solidárias umas com as outras. Não precisamos ser uma coisa só, mas precisamos umas das outras”, disse a jornalista.

Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil/Foto: acom

Mulheres de diferentes faixa-etárias e etnias trocaram ideias quanto ao papel da mulher na sociedade, o empoderamento feminino e seus desafios, reafirmando que lugar de mulher é onde ela quiser. A programação do evento contou com apresentação musical, roda de conversa, exposição de livros de autoras acreanas, histórias em quadrinho e peças de artesanato de origem Yawanawá.

A primeira Roda de Conversa promovida pela Ajeb Coordenadoria Acre contou com a participação da ativista do movimento feminino no Acre, Lidianne Cabral, ex-secretária municipal de Políticas para Mulheres, e da pedagoga Concita Maia, integrante da diretoria da Ajeb no Acre, ex-secretária do Estado de Políticas para Mulheres e atuante nos movimentos de mulheres.

Roda de conversa ocorreu durante o evento/Foto: ascom

Durante o evento, a jornalista Socorro Camelo assinou a resolução que institui a escritora xapuriense Luciana Nobre como patronesse da Ajeb no Acre. A vice-presidente Edir Marques em ato in memorian leu o histórico xapuriense que teve tanta notoriedade em outros estados como o Rio de Janeiro, mas que no Acre é uma ilustre desconhecida. “Vamos trabalhar para tirar do anonimato várias e várias mulheres que já fizeram ou fazem tanto pelo nosso estado. A trajetória riquíssima de Luciana Nobre pouco é conhecida dos acreanos infelizmente”, pontou a escritora.

Mais atividades

A segunda Roda de Conversa será realizada no dia 27 de março, local a confirmar, e tem como convidadas a parteira Maria Zenaíde e a professora Guajarina Margarido que contarão relatos de suas histórias de vida. Na ocasião, autoras acreanas estarão com exposições de suas obras literárias.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários




Outras Notícias

Veja Também