Rio Branco, Acre,





Policial nega envolvimento em morte de bebê no Acre e diz: “tentamos socorrer”


O agente disse que 'entende o desespero da mãe', mas tentou salvar a criança

REDAÇÃO CONTILNET

Em entrevista ao site G1 Acre, nesta segunda-feira (12), o policial federal Dheymersonn Cavalcante, suspeito de matar a filha de 3 meses, negou qualquer envolvimento com o caso.

O policial foi acusado pela mãe da criança de premeditar a morte. A menina morreu por broncoaspiração – insuficiência respiratória e obstrução das vias aéreas – na sexta-feira (8), depois de ingerir duas mamadeiras de leite artificial.

O policial com a filha/Foto: Reprodução

“Ainda estou sob efeito de medicamento, não estou muito bem, estou mal e ainda estou passando por isso. Foi uma história distorcida, são absurdos”, disse Cavalcante à reportagem.

Dheymersonn também comentou que ‘tentou salvar a vida da filha’ e disse que entende o desespero da mãe.

“Entendo que a mãe estava desesperada, eu estava desesperado, minha mãe estava desesperada e tentamos socorrer de todas as maneiras. Estou muito abalado, não estou bem”, lamentou.

VEJA MAIS:

Sistema de Segurança teme pela integridade de policial federal preso por suspeita de matar filha de 3 meses

Agente federal no Acre é acusado de matar a própria filha de apenas 3 meses de vida

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Outras Notícias

Veja Também