Rio Branco, Acre,





Centro de Matemática, Ciências e Filosofia inicia as aulas do 1º semestre de 2019


Silva explica ainda que está sendo feito um trabalho de mapeamento das escolas com os gestores

ASCOM

O governo do Estado do Acre por meio da Secretaria de Estado da Educação, Cultura e Esportes (SEE) deu início na segunda-feira, 8, às aulas do primeiro semestre dos 14 cursos oferecidos pelo Centro de Matemática, Ciências e Filosofia (CMCF), no Centro de Referências e Inovações Educacionais (CRIE). São 464 pessoas matriculadas nos diversos cursos, com o intuito de aprimorar o ensino nas áreas de exatas e humanas.

Entre os cursos ofertados pelo CMCF estão: Matemática Divertida Kids, Matemática Divertida 1, Matemática Financeira Básica, Estatística Básica, Anatomia Humana II, Microbiologia Básica, Eletrodinâmica e Magnetismo, Astronomia, Química do Cotidiano: Drogas e Medicamentos, Química Orgânica Básica, História da Filosofia Antiga, Filosofia Existencial, Xadrez Básico e Iniciação à Robótica, nos turnos manhã e tarde.

O público alvo são alunos da rede pública e particular de ensino, bem como a comunidade em geral, desde que corresponda aos pré-requisitos de escolaridade exigidos no edital de inscrição, conforme o curso de interesse. A exceção fica por conta do curso de xadrez básico, que exige idade mínima de 10 anos para o ingresso.

/Foto: Reprodução

O Centro é referência no ensino gratuito e trouxe uma novidade este ano que foi a expansão de suas atividades para as escolas da rede. A intenção é tornar o CMCF mais próximo dos alunos e também da comunidade.

“Nós diminuímos as ações no Centro e estamos priorizando as ações nas escolas, atendendo a uma política do novo Governo do Estado, de descentralizar as ações, pois em anos anteriores, acabávamos privilegiando os alunos que têm mais condições e que podem se deslocar ao centro da cidade. Indo até a escola podemos garantir que a criança que não tem condições para esse deslocamento, possa ter a mesma oportunidade de receber uma formação complementar”, destaca Aires Pergentino da Silva, chefe da Divisão de Práticas Inovadoras.

Silva explica ainda que está sendo feito um trabalho de mapeamento das escolas com os gestores, para identificar e viabilizar espaços necessários para atender os alunos com cursos e oficinas. Os cursos oferecem recursos educacionais que abordam os conteúdos de formas variadas, favorecendo a interação social. Segundo a metodologia do CMCF, os cursos são diversos e fogem do caráter de disciplina que tem na escola básica, são cursos com temáticas diferenciadas.

“A finalidade do curso de matemática divertida kids, por exemplo, é podermos aplicar jogos no ensino da matemática e, através desses jogos, exploramos as dificuldades, níveis e habilidades que eles exigem. Tentamos proporcionar aos alunos a capacidade deles pensarem, planejarem e replanejarem, a partir de hipóteses que eles mesmos elaboram, desenvolvendo teses e buscando descobrir se são verdadeiras ou não, podendo modificar. O intuito é fazê-los planejar e principalmente ter a paciência que o jogo exige para vencer as etapas”, esclarece Marcio Soares, professor do curso de matemática divertida kids.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários




Outras Notícias

Veja Também