Rio Branco, Acre,





Foto capa

Pimenta no Reino

Delação de ex-assessor de Marinheiro traz até amantes que eram pagas com dinheiro da Emurb


“O primeiro método para estimar a inteligência de um governante é olhar para os homens que tem à sua volta”. (Maquiavel)

Foto capa TIÃO MAIA, DO CONTILNET

Colunista

Anuncio, sem esconder o prazer e a alegria, que acabo de aceitar a proposta da ContilNet para, a partir de hoje, escrever diariamente a presente coluna, de cunho eminentemente político. Isso, sem prejuízo de outras reportagens, em todos os gêneros. O que posso dizer sobre isso é que, embora colunista, uma vez repórter, sempre repórter – função que exerço faz mais de 35 anos, com indisfarçável orgulho. Escrever coluna diária, ainda mais num site de notícias em tempo real, é um desafio, o qual espero corresponder. Para isso, claro, hei de precisar – e contar! – com ajuda do leitor, com críticas, informações, sugestões…

Feita a apresentação, vamos informar como pretendo fazer a coluna: buscarei informações de bastidores, tentando adiantar o que será notícia na arena da política, seja em âmbito local, regional ou até mesmo nacional. A coluna será aberta com uma frase dos nossos pensadores da política – sejam eles célebres, do passado ou contemporâneos, ou simples anônimos. E ao final da coluna teremos também uma historinha do vasto anedotário político.

Desejem-me sorte. E vamos ao que interessa.

Achaad, pré-candidato

Neto de um dos pioneiros de Plácido de Castro, José Miguel Achaad, o filósofo e acadêmico de Direito e ex-vereador Achaad, que já foi inclusive primeiro secretário da mesa diretora do Câmara Municipal e atualmente é assessor parlamentar na Assembleia Legislativa, é mais um jovem a se apresentar como pré-candidato a prefeito do município. Convidado para a missão, ele deve ser candidato pelo PDT.

Nelsinho na parada

Empresário e membro de tradicional família de políticos acreanos, os Santiagos, que já teve deputados estadual (Elson Santiago) e federal (Ronivon), além de vereador no município de Rio Branco (Carlinhos), Nelsinho, o “Bode”, deve ser candidato também a prefeito de Plácido de Castro. Dono de uma fazenda no município, o empresário é muito querido na região e consta que, na eleição passada, deu mais de 800 votos no município para seu irmão Elson, que, apesar de não ter sido eleito, foi bem votado por ali.

Azar

Primeiro suplente de deputado estadual pela terceira vez consecutiva, o fisioterapeuta Jeferson, o “Pururuca”, dirigente regional do PTB, fez uma promessa a si mesmo: só põe os pés no prédio sede da Assembleia Legislativa quando for de fato eleito, o que significa que na próxima eleição ele estará de novo no embate. Disse que, por enquanto, não põe os pés por ali porque isso seria causa de azar. “Para o deputado titular e o suplente”, disse.

Nitroglicerina

Vereador de Sena manda ‘zap’ dizendo que tem uma denúncia que é nitroglicerina pura, mas não quer enviar documentos agora e nem que seu nome seja revelado. Assim fica difícil. Como vamos nos atar com a Justiça, caso não apareça nenhum documento?

Goeludo

E na Capital, um deputado governista disse ontem que um empresário famoso está com a goela que passa até uma manada de elefantes, só à espera das licitações. O mesmo já teria até arrumado uns ‘colegas’ de um estado vizinho para abocanhar obras de saneamento e outras cositas mais do governo estadual. Cuidado, jogador, tem muita gente de olho espichado para as suas manobras.

Cada qual por si

O comerciante Edy Celular será o novo presidente regional do PSDC, o partido da social democracia cristã, como se apresenta o seu eterno presidente nacional, o ex-deputado Eymael, candidato à presidência da República um sem número de vezes. Embora sem representantes no Acre, o partido tem duas cadeiras na Câmara dos Deputados. O desafio de Edy Celular será o de montar uma chapa para a disputa de vereadores, já que agora, sem poder fazer coligações, os partidos têm que adotar a estratégia do qual cada qual por si.

De saída

No PSB, quem está afivelando as malas para sair é o vereador Artêmio, ex-presidente da Câmara de Vereadores. À amigos, ele tem dito que sairá mas não revela os motivos. Também não diz para onde vai. Apenas revela que, mesmo fora do partido, continuará na base de sustentação da prefeita Socorro Neri, a qual, aliás, continua firme no PSB.

Delação premiada

Da penitenciária estadual, onde entra hoje para o oitavo dia encarcerado, chega a informação de que o ex-diretor-presidente da Emurb, Jackson Marinheiro, acusado de liderar uma quadrilha que, segundo o Ministério Público, assaltou a empresa na casa dos milhões de reais, está se preparando para oferecer delação premiada. Em sua decisão vem pesando conselhos de amigos e familiares de que ele não deve arcar sozinho com as acusações. Significa que deve contar o que fez e com a ajuda de quem. Se fizer a delação, a casa vai cair para o lado de muita gente, ex-parlamentares e gente forte do governo passado e da Frente Popular.

Rebuliço na corte

Delação premiada de um ex-assessor de Jackson Marinheiro vai causar rebuliço nos bastidores da política acreana. Até amantes dos poderosos chefões da adminitsração de Marcos Alexandre teriam sido pagas pela Emurb. Nomes de ex-deputados federais, ex-governadores e empresários estão na listra negra.

Delação perigosa

O delator conta como era desviado o dinheiro para as campanhas políticas da Frente Popular do Acre. E quais os candidatos mais beneficiados com a surrupiação dos cofres públicos.

“Dólar” furado

Em Tarauacá, ao que tudo indica, a prefeita Marilete Vitorino (PSD), resolveu ir para cima do vereador Dólar Fernandes. Seu colega de partido, que na semana passada na anunciou sua saída da base de sustentação da Prefeitura na Câmara, alegando que não era coveiro para andar atracado a alça de caixão, numa clara declaração de que a administração do município está morta. A prefeita, ao que parece, resolveu dar o troco e veio à jugular de Dólar, com informações de que o parlamentar tem feito gastos excessivos com combustível. Pelas informações, a reputação de Dólar ficará bem agastada, um caso típico de Dólar furado.

Justiça de olho

As informações dão conta de que em um mês o vereador gastou R$15.140,00 com combustível. A propósito, o desembargador Júnior Alberto Ribeiro, corregedor geral do Tribunal de Justiça do Estado do Acre (TJAC), veio ao palco e determinou a notificação da Vara Cível da Comarca de Tarauacá para, dentro de 10 dias, dar prosseguimento ao processo que apura supostas irregularidades no consumo de combustível por parte dos vereadores da Câmara Municipal de Tarauacá. É aí que os aliados da prefeita Marilete Vitorino querem pegar o agora adversário.

No colo de Petecão

Os aliados da prefeita fizeram divulgar até uma fotografia em que o vereador aparece, garboso, em sua caminhonete, numa farra, ao que parece. Seja qual for o resultado desta briga entre o vereador e a prefeita, a confusão vai cair no colo do senador Sérgio Petecão, presidente regional do PSD e padrinho da candidatura dos dois.

A manda chuva

Já em Capixaba, a confusão gira em torno do nome da chefe de gabinete do prefeito em exercício, Joãozinho, que até recentemente era uma simples professora. Hoje, é dona de veículos de luxo e dizem os opositores da prefeitura que quem de fato manda na prefeitura é ela e não o prefeito, apontado como analfabeto e pouco entendedor das nuances da administração pública. Dizem que, na Prefeitura de Capixaba, ela só não faz mandar chover, mas o resto… Por isso, denúncias feitas ao Ministério Público já citam a chefe de gabinete como responsável pelos problemas administrativos do município que começam a ser investigados.

Dona resolve

Um dos secretários de Gladson Cameli que mais se esforça para as coisas andarem é a ex-deputada Eliane Sinhasique. É tipo mãe pobre, que quando quer agradar o filho tudo investa para vê-lo feliz. Com a Sinhasque é assim: quando não tem cão, vai o gato. E ai ela vai resolvendo as coisas sem está reclamando ou culpando ninguém.

Infidelidade

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) se reúne na próxima segunda-feira (08) para julgar ação impetrada pelo ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales, pedindo a perda de mandato da vereadora Lucila Bruneta, pela acusação de infidelidade partidária. A vereadora está licenciada do mandato para exercer cargo de confiança no Governo do Estado e corre o risco de ser cassada da mesma forma do vereador Marivaldo da Várzea, cuja cassação foi confirmada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na semana passada.

Infidelidade II

O problema, para Vagner Sales, é que a vereadora licenciada tem como patrono o seu marido, Jerônimo Lima, um dos mais experientes advogados em atuação no Acre, que estará presente nos debates. Em contato com o colunista, ele disse que, na verdade, Bruneta, antes de deixar o MDB, entrou com uma representação contra seu partido por desvio de princípios programáticos, que são aqueles de não roubar, não deixar roubar e combater a corrupção sistematicamente, preconizados inclusive pelo saudoso deputado Ulysses Guimarães. “E não é isso o que se viu em relação ao partido no plano nacional e local. Por isso, estamos dispostos a lutar política e juridicamente”, disse Jerônimo Lima.

Ninguém entra, ninguém sai

Da série histórias da política que eu sei contar, vamos lembrar personagens da Câmara Municipal de Rio Branco, lá pelo ano de 1995, além do então prefeito Jorge Viana. O muro do cemitério Jardim da Saudade, no bairro Tancredo Neves, havia caído e a Prefeitura, muito tempo depois, não se dignava a mandar recuperar, denunciava o então vereador Ivan Zamir, de oposição à Prefeitura. O líder de Jorge Viana na Câmara, vereador “Dr. Julinho”, em minoria, se esforçava para defender o aliado, mas seu esforço era quase inútil.

Foi quando veio em seu socorro o vereador Wincler Collier, suplente que havia assumido com a renúncia do vereador titular, Gilvan da Terplan, já falecido. Aos gritos, Collier encerra a discussão:

– Esse debate entre os senhores é inócuo, sem razão de ser. Estão discutindo sobre um muro de cemitério e isso é besteira porque, quem está lá dentro, não pode sair, e quem está fora, não quer entrar!

E acabou o debate, para delírio das galerias.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários

Outras Notícias