Rio Branco, Acre,





Edital de convocação de 500 aprovados em concursos da segurança será divulgado terça


Realizado em 2017, o concurso oferece 250 vagas para a Polícia Militar e outras 250 para Polícia Civil

SECOM

Um edital de convocação dos 500 aprovados no concurso da Secretaria de Estado de Segurança Pública será publicado no Diário Oficial do Estado do Acre, na próxima terça-feira, 16, confirmando o que o governador Gladson Cameli havia anunciado nesta quarta, 10, em coletiva de imprensa sobre os 100 dias do seu governo.

O documento está sendo elaborado pela Secretaria de Estado de Gestão Administrativa (SGA) e conterá as informações de como os candidatos devem proceder para apresentar os documentos e as inscrições para o curso de formação. As vagas são nas carreiras de delegado, de auxiliar de necropsia, de escrivão de Polícia Civil e para soldados da Polícia Militar.

“No edital, estarão contidas as informações, como a entrega de documentos e de outros prazos relacionados ao certame”, afirma a secretária de Administração, Maria Alice Araújo.

Alunos-soldados em instrução do curso de formação da Polícia Militar; corporação receberá em breve mais 250 novos membros que passarão pela academia (Foto: Arquivo/Secom)

Antes, em reuniões realizadas entre os concursados e o governo, havia um acordo de que o prazo limite para chamamento desses aprovados era até julho. Na quarta-feira, 10, no entanto, Gldason Cameli anunciou essa antecipação, na entrevista coletiva, no Palácio Rio Branco.

Realizado em 2017, o concurso oferece 250 vagas para a Polícia Militar, sendo 230 vagas para o cargo de aluno soldado combatente, dez vagas para o cargo de aluno soldado músico e dez vagas para o cargo de aluno soldado de saúde. Na Polícia Civil, são 250 vagas, sendo 176 para o cargo de agente de Polícia Civil, 20 vagas para a função de auxiliar de necropsia, 18 vagas para o cargo de delegado e 36 vagas para o cargo de escrivão.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários




Outras Notícias

Veja Também