Rio Branco, Acre,





Gestores do Idaf visitam unidade de Defesa Agropecuária no Alto Acre


A defesa sanitária animal promove a prevenção, controle e erradicação das doenças em animais

SECOM

A diretoria do Instituto de Defesa Agropecuária e Floresta do Estado do Acre (Idaf) realizou esta semana visita às Unidades Locais de Defesa Agropecuária (Uldags) dos municípios de Capixaba, Xapuri, Brasileia, Epitaciolândia e Assis Brasil.

De acordo com o presidente, Rogério Melo, as visitas às unidades têm o intuito de manter a aproximação com os servidores, além de checar as condições de trabalho.

“O Idaf é o instituto máximo de defesa agropecuária e florestal do nosso estado. Ao Instituto compete controlar, fiscalizar e inspecionar o ingresso de animais, vegetais, produtos e insumos agropecuários. Uma responsabilidade gigantesca que passa a ter a valorização que merece na gestão do governador Gladson”, destacou Melo.

O diretor executivo  Alírio Neto e o diretor técnico Jesse Monteiro acompanharam o presidente. “Começamos as visitas pelo Alto Acre. Em breve iremos para o Juruá. Para planejarmos o futuro do Idaf é necessário primeiro sabermos onde ele está”, afirmou Neto.

O Idaf possui escritório em todos os 22 municípios/Foto: reprodução

O Idaf possui escritório em todos os 22 municípios. No entanto, destes, apenas 16 são representações do Serviço Veterinário Oficial (SVO). Para um escritório ser considerado Uldag é necessário que haja a presença de um médico veterinário.

A defesa sanitária animal promove a prevenção, controle e erradicação das doenças em animais. O Idaf atua em diferentes frentes de trabalho como na vacinação de animais, base cadastral, atenção veterinária, vigilância epidemiológica, monitoramento, controle do trânsito de animais, educação sanitária e agilidade na erradicação de focos de doenças.

“O responsável pelo gerenciamento dessas atividades é o médico veterinário. Cabe destacar que a responsabilidade que já é grande passa a ser ainda maior com a transição do estado para o status de Zona Livre de Febre Aftosa Sem Vacinação”, destaca Monteiro que também é médico veterinário e servidor do Idaf.

Em março houve em Porto Velho a 4ª Reunião do Bloco I, na qual ficou pactuado que a última etapa de vacinação contra febre aftosa será realizada em novembro deste ano.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários




Outras Notícias

Veja Também