Rio Branco, Acre,





Gladson Cameli ouve reivindicações de médicos da Fundhacre


Durante reunião, profissionais apresentaram as principais demandas e governador prometeu empenho para solucioná-las

WESLEY MORAES, SECOM

O governador Gladson Cameli esteve reunido com parte da equipe médica da Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre), neste domingo, 7, para tomar ciência das dificuldades encontradas pelos profissionais que atuam na maior unidade hospitalar do Estado e encontrar soluções para superá-las.

Gladson Cameli ouviu, atentamente, as reivindicações apresentadas pelos médicos. As adversidades expostas pelos profissionais vão desde melhorias em condições de trabalho e estrutura até renegociações salariais e quitação de dívidas deixadas por administrações passadas.

Gladson Cameli esteve reunido com parte da equipe médica da Fundhacre, neste domingo/Foto: Secom

Segundo o governador, a Saúde é o principal desafio de sua gestão, por isso, solicitou o apoio de todos os profissionais que o ajudem com sugestões para que a Rede Pública passe por uma revolução nos próximos quatro anos.

“Quero oferecer melhores condições de trabalho, manter esse diálogo, esse é um novo momento da nossa história, precisamos que todos falem a mesma língua e que estejamos unidos em um só propósito, que é cuidar da população como se fosse um familiar nosso. Eu sei que não é fácil, mas com muita determinação e fé em Deus, nós vamos conseguir melhorar a Saúde do nosso Estado”, enfatizou o governador.

Cameli parabenizou o empenho dos médicos por prestarem um serviço de excelente qualidade em meio aos percalços enfrentados. Gladson Cameli disse que o momento é de consertar os erros deixados pela gestão passada e organizar o setor da Saúde para um novo tempo.

“Como governador, não posso aceitar que médicos trabalhem em condições precárias, sem equipamentos adequados e sem medicamentos. Este tempo ficou no passado e o meu compromisso é assegurar a estrutura mínima para que todos os profissionais possam trabalhar com dignidade. Quero aqui lembrar a minha admiração por vocês e dizer que os médicos do Acre são verdadeiros guerreiros e merecem ser valorizados”, salientou.

Cameli disse que o momento é de consertar os erros deixados pela gestão passada/Foto: Secom

O gestor disse ainda que este mesmo encontro será feito com médicos que atuam nos demais hospitais públicos geridos pelo Governo do Acre. Cameli reafirmou que quer conhecer de perto as dificuldades enfrentadas na Rede Estadual e, sobretudo, buscar meios para superá-las.

Participaram da reunião, médicos especialistas nas seguintes áreas: Infectologia, endocrinologia, cirurgia geral, reumatologia, cirurgia de cabeça e pescoço, pneumologia, nefrologia, otorrinolaringologia, medicina intensiva, oftalmologia, angiologia, oncologia, radiologia, ginecologia, geriatria, urologia, ortopedia e hepatologia.

O médico Thor Dantas parabenizou a iniciativa do governador Gladson Cameli em tratar o assunto de maneira democrática com os profissionais. De acordo com o infectologista, atitudes como esta demonstram o compromisso da atual administração em melhorar a estrutura e, consequentemente, o atendimento ao público.

“Uma iniciativa louvável da gestão em vir conversar com a classe médica que atende no maior hospital do Estado porque sem esse diálogo é impossível fazer esta unidade funcionar adequadamente. É preciso criar uma agenda regular de reuniões entre a gestão central e as gestões de cada serviço para que as demandas apresentadas sejam solucionadas no menor tempo possível”, pontuou.

Para o secretário de Estado de Saúde, Alysson Bestene, a nova administração preza pelo diálogo direto com os servidores. Segundo o gestor da pasta, todos os anseios apresentados durante a reunião serão tratados com prioridade e sanados de maneira célere.

“É de extrema importância, enquanto gestor, se aproximar de todas as categorias e a dos profissionais médicos nós já iniciamos essa conversa. Aqui na Fundhacre, o impacto será nas cirurgias eletivas que estão em déficit há bastante tempo, por isso, estamos ouvindo estes profissionais para dar a estrutura necessária para que a fila de espera diminua. E são por meio de encontros como essa que nós ficamos cientes de tudo que é necessário melhorar e quem ganha com isso é a sociedade que precisa de atendimento”, afirmou.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários




Outras Notícias

Veja Também