Rio Branco, Acre,

Ministério Público abre inquérito para investigar R$ 20 milhões gastos em obras do Huerb

A direção do Huerb afirmou que em maio entregará o 4° e o 5° andar da verticalização do hospital

O Ministério Público do Acre (MPAC) decidiu abrir, por decisão da promotora Myrna Mendoza, um inquérito civil para apurar os gastos na obra do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), que chegam a R$ 20 milhões. A construção, que iniciou em 2010, durante o primeiro mandato de Tião Viana (PT), deveria ter sido entregue em 2012.

As obras foram iniciadas há 9 anos/Foto: Reprodução

De acordo com Myrna, “o hospital foi inaugurado pela administração pública anterior, porém, permanece inconclusa e sem as condições necessárias para funcionar como unidade de saúde”.

“Devido ao longo tempo, a unidade já precisa de reparos e novas adequações que devem trazer mais uma vez prejuízos ao erário”, explicou.

A promotora de justiça Myrna Mendoza/Foto: Reprodução

O governador Gladson Cameli (Progressistas), que assumiu o executivo em janeiro deste ano, garantiu que o convênio com a Caixa ainda está vigente e destacou que a obra será entregue ainda neste ano, durante a coletiva dos 100 dias de gestão.

A direção do Huerb afirmou que em maio entregará o 4° e o 5° andar da verticalização do hospital.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários