Rio Branco, Acre,


Promotor quer parceria da Prefeitura para a criação de hortas comunitárias em imóveis ociosos

A prefeita Socorro Neri agradeceu a proposta do promotor e também lembrou que a Prefeitura de Rio Branco mantém atualmente 13 hortas comunitárias no município

A prefeita Socorro Neri recebeu na tarde desta quarta-feira, 24, a visita do promotor de Justiça Alekine Lopes dos Santos. Durante o encontro, o promotor apresentou uma proposta para a criação de uma lei que fomente a implantação de hortas comunitárias. A ideia é que imóveis subutilizados ou não utilizados sejam disponibilizados ao poder público para o plantio de legumes, verduras, frutas, plantas medicinais e ornamentais.

De acordo com ele, o programa seria administrado na forma de contrato de parceria. “O objetivo é transformar os espaços melhorando o ambiente, promover a organização popular e o aprendizado do cultivo destas hortaliças e o consequente incentivo ao consumo, uma alimentação saudável e ainda, proporcionar a geração de renda para os envolvidos em cada projeto”, destacou Alekine.

Reunião com promotor/Foto: Ascom

A prefeita Socorro Neri agradeceu a proposta do promotor e também lembrou que a Prefeitura de Rio Branco mantém atualmente 13 hortas comunitárias no município. O programa foi criado em 2004, na gestão do então prefeito Isnard Leite com o nome de Renda Verde, quando a prefeita Socorro Neri era secretária de Assistência Social da capital. A partir de 2005 a ação foi ampliada e ganhou o nome de Hortas Comunitárias em Vazios Urbanos.

“Este é um trabalho que eu conheço muito bem e ajudei a desenvolver em Rio Branco. É uma parceria entre o poder público e a comunidade. O resultado tem sido muito positivo nos últimos anos, uma vez que o beneficiário é a comunidade. As hortas comunitárias são importantíssimas e contribuem para a formação da política de segurança alimentar da cidade”, disse a prefeita.

Ainda segundo a prefeita, a proposta apresentada pelo promotor Alekine para a utilização de imóveis ociosos no programa será estudado juridicamente pela Prefeitura para a ampliação e ocupação destes espaços.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias