Rio Branco, Acre,


Secretário de Meio Ambiente participa de Encontro da Força-Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas

“A nossa expectativa é a melhor possível", declarou Israel Milani

“Vivemos um novo momento nas políticas públicas do Acre, e estamos prontos para nos tornar um estado próspero e produtivo, agregando valor ao nosso produto”.

Com esta frase o secretário de Estado de Meio Ambiente, Israel Milani, falou sobre a expectativa para o Encontro da Força-Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas (GCF), que acontece na Colômbia até o dia 3 de maio, e contará com a presença do governador Gladson Cameli.

O diretor do Instituto de Mudanças Climáticas (IMC), professor Carlito Cavalcanti também afirmou estar alinhado com a rota do desenvolvimento que o Acre definiu, pautada pelo agronegócio com responsabilidade ambiental.

Israel Milani, falou sobre a expectativa para o Encontro da Força-Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas /Foto: secom

A reunião anual do GCF é uma oportunidade estratégica para que os estados membros construam agendas conjuntas de atuação. “A Secretaria de Estado de Meio Ambiente está presente para embasar o novo Acre com políticas voltadas ao crescimento sustentável. Neste sentido temos muito a desenvolver, e nossa pasta tem a responsabilidade, por exemplo, de dar celeridade aos processos de licenciamento e outorga, como já estamos fazendo”, argumentou Israel Milani.

Pioneiro na implantação e gestão de políticas ambientais no Brasil, o Acre está levando informações para dialogar e receber apoio das entidades que estarão no evento.

“A nossa expectativa é a melhor possível. A partir das pretensões da rota do desenvolvimento que o Acre definiu, pautada pelo agronegócio com responsabilidade ambiental, neste encontro vamos encontrar parceiros e vamos ter acesso a inúmeras ações e projetos que podem trabalhar em cooperação conosco. Vamos estreitar esses laços de cooperação mútua e acesso a informações para construir novas perspectivas e consolidar projetos na perspectiva do desenvolvimento sustentável”, comentou o professor Carlito Cavalcante.

Outro diálogo importante dentro do GCF é com os povos indígenas e comunidades tradicionais. “É momento de juntar as forças e mesmo as fraquezas para que se busque soluções conjuntas. É um espaço que também reconhece os povos indígenas e comunidades tradicionais como necessários na regulação do clima”, acrescentou Carlito.

O secretário Israel Milani destacou que o Acre tem uma participação ativa no GCF. “Temos a Lei do Sisa, compartilhada com os demais estados. Temos o Cadastro Ambiental Rural (CAR) mais avançado da Amazônia Legal. Somos estado membro fundador da Força-Tarefa, e estamos atuando conjuntamente para colocar em prática essa nova perspectiva de desenvolver economicamente a nossa região com baixas emissões de carbono”, disse.

Área de anexos

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias