Rio Branco, Acre,


“Só tem problema com a sexualidade alheia, quem não está pleno com a sua”, diz historiadora sobre Bolsonaro

"A vida sexual dos presidentes, governadores e de todo mundo é da esfera da vida privada", escreveu a professora

A historiadora membro da Academia Acreana de Letras (AAL) e professora aposentada da Universidade Federal do Acre (Ufac), Fátima Almeida fez uma postagem que repercutiu sobre o presidente Jair Bolsonaro, nesta sexta-feira (26), afirmando que o político “tem um sério problema”.

“Esquece que a presidência é uma instituição, que ele é chefe de estado também e que deve se pautar pela Constituição. Faz tudo ao seu gosto pessoal e junto com a família toda, o que é bem pior, pois o filho vem desmoralizando um alto oficial”, escreveu.

“Será que ele dura até o fim do ano, quando o vice mais sóbrio poderá assumir?”, disse a professora/Foto: Reprodução

Almeida também comentou o posicionamento do presidenciável a respeito do público LGBT.

“O neurótico é aquele que todo mundo vê menos uma única pessoa, o próprio. Só tem problema com a sexualidade alheia quem não está plenamente à vontade com a sua própria. A vida sexual dos presidentes, governadores e de todo mundo é da esfera da vida privada, salvo quando se comete desvios como a pedofilia ou pagar pensão com dinheiro público como fez Renan”, enfatizou.

Em um café da manhã com jornalistas no Palácio do Planalto, na quinta-feira (25), Bolsonaro disse que o Brasil “não pode ser o país do turismo gay”.

Ao final, Fátima fez uma interrogação: “Será que ele dura até o fim do ano, quando o vice mais sóbrio poderá assumir?”.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias