Rio Branco, Acre,


Workshop prepara docentes do Acre para Saga SENAI 2019

Instituição incentiva prática de inovação em sala de aula para levar boas ideias às demandas das indústrias

No que depender do SENAI, não faltarão propostas e nem soluções inovadoras para as indústrias do Acre e de qualquer parte do país solucionarem suas maiores demandas. Docentes e gestores do Regional Acre participaram de um workshop nos dias 25 e 26 de abril, na Casa da Indústria, a fim de se preparar para a edição 2019 do programa Saga SENAI de Inovação, que é composto por três grandes projetos sequenciais (Grand Prix Escolar de Inovação, Desafio SENAI de Projetos Integradores e etapa estadual do Inova SENAI, nesta ordem).

Para isso, o grupo contou com a orientação da coordenadora nacional do programa, Mônica Mariano, que os ajudou a estabelecer estratégias e iniciativas para a implementação da iniciativa no estado. De acordo com ela, os projetos que compõem a Saga SENAI são como se fossem passos para a criação de inovação. Assim, foi apresentado o que está sendo feito no Brasil em termos de iniciativas e boas práticas.

Docentes e gestores do Regional Acre participaram de um workshop nos dias 25 e 26 de abril/Foto: ascom

A demanda do Acre é bastante típica, é mundial, na verdade, que é como utilizar resíduos do corte da madeira de forma ecologicamente correta e sustentável. Temos uma plataforma online com demandas da indústria de todo o Brasil e buscamos resolvê-la utilizando, para isso, os nossos alunos. O professor pega uma demanda dessas e transforma numa situação de aprendizagem e tenta solucionar isso com os alunos. Essa é a forma SENAI de desenvolver competências” explicou ela. “Então, o que estamos fazendo aqui com os professores é tentando trabalhar uma demanda de uma indústria local, na área de madeira, prototipando um primeiro modelo da solução que criaram em grupo. A ideia é que utilizem essa mesma metodologia com os alunos”, complementou.

Segundo o coordenador estadual do Inova SENAI, Marcelo Ruiz, a ideia também é incentivar a busca de demandas dentro das empresas locais. “Utilizamos um desafio que está desde o ano passado na plataforma, por exemplo, que qualquer pessoa do país poderia pegar. Porém, baseado na prática que tivemos aqui, queremos incentivar também os alunos a irem até às indústrias buscar novos desafios”, observou.

A docente Priscila Costa afirma que a partir do workshop pôde expandir seus conhecimentos a respeito do programa para novos horizontes. “Pudemos entender melhor a proposta do SENAI com todos esses projetos e a influência deles na vida dos alunos não só dentro da escola, na sua vida profissional, mas também na sua vida pessoal. Ali dentro se trata de proatividade, criatividade, liderança, comunicação. Outras características que são trabalhadas, além dos conhecimentos específicos. Foi muito esclarecedor. Em quatro horas nós conseguimos fazer um projeto integrador em grupos de pessoas de áreas diferentes, e é algo que nunca imaginamos que conseguiríamos, porque já colocamos na cabeça que não vai dar certo. Isso não estimula só o conhecimento dos alunos, mas o dos docentes, também”, avalia.

Sobre a Saga SENAI de Inovação – Um ponto de encontro de mentes inovadoras, que, com ajuda de docentes, busca aplicar ideias, tecnologia e conhecimento para a indústria. A Saga SENAI é composta por três grandes fases – primeiro, o Grand Prix SENAI de Inovação, que é uma “corrida” de 24 horas com escuderias, desenvolvendo ideias e propostas de soluções em tempo real para grandes empresas de todo o país.

Em seguida, vem o Desafio SENAI de Projetos Integradores, uma competição que dura cerca de seis meses, com equipes trabalhando em sala de aula para desenvolver projetos inovadores e funcionais com respostas para problemas reais da indústria. As empresas participantes trazem suas necessidades de melhorias e o SENAI, em contrapartida, transforma-as em desafios. Tudo isso sem custo para as empresas, que doam apenas o seu tempo para apresentar seus problemas e avalias as soluções.

Já a terceira e última fase é o Inova SENAI, cujo objetivo é desenvolver produtos que não existam no mercado, com possibilidade de apresentação para grandes empresas e, até mesmo, negociação com possíveis investidores. Ao passar por cada fase, os desafios e as dificuldades só aumentam e os projetos se transformam em soluções reais para o mercado. Quem participa da Saga SENAI de Inovação desenvolve uma grande capacidade de trabalhar em equipe, solucionar problemas, inovar e empreender. O sucesso dessa saga depende a soma dos esforços dos gestores da indústrias, dos alunos e dos docentes do SENAI.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias