Rio Branco, Acre,


Gladson se reúne com policiais civis e se compromete a melhorar condições de trabalho para a categoria

Governador Gladson Cameli recebeu representantes do Sindicato dos Policiais Civis, para ajustar entraves deixados pela administração passada

Na sua primeira agenda depois de retornar de Rondônia, o governador do Estado do Acre, Gladson Cameli, reafirmou a confiança e o respeito pelas polícias acreanas, em reunião na manhã desta quinta-feira, 23, com sindicalistas da Polícia Civil e os secretários de Fazenda, de Gestão Administrativa, de Justiça e Segurança Pública e da Polícia Civil do Estado do Acre.

A agenda serviu para apresentar uma série de reivindicações por parte dos agentes de polícia, entre elas a reestruturação das delegacias, que hoje precisam ser reformadas e o pagamento de direitos como as verbas rescisórias, deixadas no esquecimento pela administração petistas passada, e que hoje somam mais de R$ 3 milhões.

/Foto: Reprodução

Do governador, a categoria ouviu o compromisso de melhorar as condições de trabalho, enquanto que a secretária de Estado de Fazenda, Semírames Dias, expôs as reais condições em que se encontram hoje os cofres públicos do estado, além do que está sendo feito para honrar, no mais breve espaço de tempo, com o pagamento dos direitos dos agentes.

“Tenho o maior respeito por vocês e quero reafirmar que o meu desejo é ver uma Polícia Civil fortalecida, com a estrutura adequada para fazer o seu trabalho e com um padrão de polícia nacional”, afirmou Gladson Cameli, para a diretoria do Sindicato dos Polícias Civis do Estado do Acre (Sinpol).

Gladson Cameli/Foto: Ascom

Segundo Ailton Nazareth, vice-presidente do Sinpol, as promoções deveriam acontecer a cada três anos. “Mas quando isso acontece, já por dois anos, o policial não recebe imediatamente o valor correspondido para a classe a que foi elevado. E quando vai receber, realmente, já se têm passado vários meses, sem o devido retroativo”, afirma o de polícia. “É esse intervalo de tempo que falta ser pago”, diz.

O governador Gladson Cameli assegurou que estará sempre aberto a ouvir os sindicatos e pedindo para que todos, indistintamente, se irmanem para encontrar uma solução aos problemas de todas as categorias.

“Estou pedindo para que nos ajudem para que possamos também ajudá-los. Porque pior do que está não vai ficar. Vamos continuar com o diálogo aberto com os sindicatos e honrar, no espaço mais curto possível, com as reivindicações apresentadas por vocês”, ressaltou Cameli.

Participaram também da audiência, a secretária de Estado de Gestão Administrativa, Maria Alice Araújo, o secretário de Estado de Polícia Civil, Henrique Maciel, o secretário de Justiça e Segurança Pública, Paulo Cézar Rocha dos Santos, além do presidente do Sinpol, Tibério César da Costa.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias