Rio Branco, Acre,


Vítima de assalto é músico e devido a tiro tem prejudicados os sonhos e o trabalho

“Graças a Deus não foi algo pior. Deus me deu um livramento porque o cara atirou para me matar"

O sonho perseguido pelo músico José Luiz dos Santos, de 29 anos, teve uma pausa inesperada, lamentável e por tempo indeterminado. Atingido por um tiro de escopeta durante assalto na noite desta quinta-feira (23), o cavaquinhista (que toca cavaquinho) teve fratura e os nervos do braço direito afetados.

Zé Luiz é conhecido cavaquinhista em Rio Branco./Foto: Cedida

Na ativa como membro de bandas conhecidas na cidade, Zé Luiz como é mais conhecido, deixa uma lacuna, no samba e no pagode em Rio Branco. Durante todo o dia, diversos sambistas se manifestaram.

Anderson Liguth escreveu: “uma situação dessas deixa todos nós numa apreensão grande. Primeiro porque o Zé Luiz é uma pessoa querida da música e depois por vermos o quanto estamos vulneráveis. É muito triste pensar nesse ocorrido. Sabemos da luta e da batalha do Zé pelo sonho de ser um músico de excelência e estamos nas orações pra que esse plano não seja impedido.”, lamentou.

SAIBA MAIS: Homem é baleado durante assalto e tem moto roubada em lanchonete na Capital

Padoca, que também é cavaquinhista, um dos mais experientes, disse: “apesar de não conhecer o garoto pessoalmente, quero deixar registrado a minha solidariedade ao Zé Luiz e rogar a Deus por sua breve recuperação, e ao mesmo tempo, lamentar e criticar com veemência a situação de insegurança a que estamos expostos. É inominável essa situação.”, destacou.

Alexandre do Cavaco acrescentou que o ocorrido também é lamentável porque Zé Luiz, sendo músico profissional, vai ficar impedido de trabalhar nos próximos meses. “Eu estou muito abalado pelo que aconteceu, mas também porque ultimamente ele estava vivendo só da música. E agora nós vamos ter que mobilizar os amigos para ajudar.”, disse.

“Deus me deu um livramento”

Casado, pai de um filho de 4 anos, Zé Luiz também é estudante do Curso de Música na Universidade Federal do Acre (Ufac).

“Graças a Deus não foi algo pior. Deus me deu um livramento porque o cara atirou para me matar. Ele conseguiu levar a moto, mas isso depois a gente corre atrás.”, declarou Zé Luiz.

Além da fratura no braço, o tiro ocasionou lesões no tórax onde ficaram alojados mais de 10 chumbos.

Já cirurgiado, o músico se recupera internado em um dos leitos do Hospital de Urgências e Emergências de Rio Branco (Huerb) onde aguarda novos procedimentos, entre os quais a implantação de uma placa de titanium que deverá substituir a parte óssea dilacerada. Depois, o tratamento deve seguir com fisioterapia, até a total recuperação dos movimentos.

O assalto ocorreu na Avenida Getúlio Vargas, no bairro Raimundo Melo, onde, após sair de uma lanchonete, Zé Luiz foi abordado por uma mulher e um homem que lhe rendeu, efetuou o disparo e conseguiu levar sua moto, uma Yamaha Factor, de placas OXP 5176.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias