Rio Branco, Acre,





Fieis católicos afirmam que Dom Moacyr teria o desejo de ser sepultado na Catedral de Rio Branco


LAMLID NOBRE, DO CONTILNET

Tendo vivido no Acre como bispo antes mesmo da Diocese de Rio Branco ser erigida ao status de Diocese, como presbítero do Acre do Purus, em 1972, foi em território acreano que Dom Moacyr exerceu a maior parte de seu trabalho pastoral. Por esse motivo, tem sido muitas as manifestações por meio das redes sociais, de que seu sepultamento deveria ocorrer na capital Acreana.

Leia mais: Morre Dom Moacyr Grechi, aos 83 anos de idade, em Porto Velho

Dom Moacyr morreu na noite de segunda-feira/Foto: reprodução

Fieis católicos de Rio Branco chegaram a pedir ao Bispo Dom Joaquim Pertinez que fizesse uma interlocução com o Arcebispo Dom Roque, de Porto Velho, sobre a possibilidade de realizar o traslado para que o sepultamento ocorresse no sepulcro da Catedral Nossa Senhora de Nazaré, onde encontram- se sepultados os Bispos Dom Próspero e Dom Giocondo Maria Grotti, segundo revelou uma fonte da Diocese.

O cronista Toinho Alves escreveu em sua página no FaceBook. “Dom Moacyr tinha o desejo de ser sepultado no Acre, na Catedral N.S de Nazaré, ao lado de Dom Giocondo e Dom Próspero. Aceitou com obediência, mas sem alegria, a promoção para Arcebispo que o obrigaria a transferir-se para Rondônia. Contou isso numa entrevista, não me,lembro a qual veículo de comunicação, mas vi-o também dizer pessoalmente que evitou o quanto pode receber o telefonema do Vaticano, em que ouviria a pergunta “o senhor se encontra sozinho no ambiente?”, que é feita antes da comunicação da nova função. Não sei se ainda mantinha o antigo sonho, mas sei que vinha ao Acre sempre que podia e mantinha firmes os muitos laços de amizade que tinha na terra de cuja história já faz parte -e com destaque. Os católicos acreanos bem que podiam pedir ao Vaticano para fazer-lhe uma homenagem definitiva.”, sugeriu.

Leia também: Deputado solicita que Gladson volte com o nome de Dom Moacyr a instituto no Acre

A reportagem do ContilNet apurou que, de fato, Dom Moacyr, entre meados do ano de 2007 a 2008, logo depois que Catedral foi reinaugurada, após passar por uma reforma, esteve em Rio Branco para uma visita e teria apontado para o sepulcro com sua bengala e “brincado”. “É ele apontou e disse sobre Dom Prospero e Dom Giocondo ‘tomaram o meu lugar.”. O relato é da Irmã Fátima Gonçalves, uma das pessoas mais próximas de Dom Moacyr de que se tem notícia.

Ela disse ainda, que apesar de ele não ter mais se manifestado oficialmente sobre esse asaunto, o Acre sempre foi seu assunto principal em todas as rodas de conversa.

“Em suas histórias, ele só falava no Acre. Foi no Acre que ele viveu os maia vigorosos anos de sua luta e trabalho missionário.”, lembrou ela que informou ainda que a única exigência expressada, de fato, por Dom Moacyr era a de ser sepultado com as vestes da Ordem dos Servos de Maria, a qual pertencia.

Atualmente, mesmo sendo arcebispo emérito, Dom Moacyr, aos 83 anos celebrava as missas das 6h30 da manhã, todos os domingos e depois recebia confissões dos fiéis na Catedral de Porto Velho.

Como não deixou oficializado em vida, o suposto desejo de ser seputado no Acre, de acordo com o Direito Canônico, o mesmo se dará no local onde, por último exerceu suas atividades pastorais.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também