Rio Branco, Acre,





Luciano Huck dedica programa na Rede Globo a navio criado por Orleir Cameli no Acre


Viúva do ex-governador Orleir Cameli se emociona ao ver que ideias de seu marido de ajuda aos mais pobres tinham significado prático

TIÃO MAIA, DO CONTILNET

A ex-primeira dama do Estado, Beatriz Cameli, viúva do ex-governador Orleir Cameli, não conseguiu conter a emoção e as próprias lágrimas ao assistir televisão na tarde deste sábado (15), em Cruzeiro do Sul. Ela ligou a TV aleatoriamente e fixou-se no programa do apresentador Luciano Huck, da Rede Globo. Naquele horário, o apresentador exibia uma reportagem feita à bordo do Hospital Fluvial “Dr. Manuel Braga Montenegro”, um navio que singra rios amazônicos prestando socorro e assistência médica aos ribeirinhos e cuja ação chamou a atenção dos produtores de Huck ao ponto de boa parte do programa ter sido dedicado ao atendimento, com o apresentador embarcado ao lado dos médicos, dentistas e enfermeiros.

Navio de Assistência Hospitalar Doutor Montenegro/Foto: Reprodução

A emoção da viúva do ex-governador tem razão de ser: o navio-hospital que tanto chamou a atenção da Rede Globo foi ideia de seu marido, em 1997, quando o então governador mandou construí-lo. “Fiquei muito feliz em saber que o sonho de Orleir é realidade ainda hoje. Ele ficaria orgulhoso de ver o alcance desse projeto e a importância aos moradores de grande parte da Amazônia”, disse a viúva.

Luciano Huck no navio/Foto: Reprodução

O navio-hospital deixou de ser uma propriedade do Governo do Acre porque, ao suceder a Orleir Cameli, ainda no ano 2000, o então governador Jorge Viana, alegando contenções de despesas, decidiu doar a embarcação à Marinha do Brasil. O governador Gladson Cameli, sobrinho de Orleir, já a anunciou que pretende reaver o navio.

Inauguração do navio-hospital por Orleir Cameli/Foto: Reprodução

Acompanhado dos médicos militares da Marinha, o programa de Huck mostrou como é feito o atendimento a moradores das margens dos rios Juruá, Tefé e Solimões, na Amazônia, além de exibir como é o modo de vida da comunidade ribeirinha e da tripulação do navio e os modernos equipamentos com os quais são feitos vários exames em pacientes que não teriam condições de procurarem uma clínica médica nas cidades. A tripulação do navio-hospital é composta por 80 pessoas, incluindo médicos, dentistas, enfermeiros e outros profissionais da saúde.

 Anualmente, num período de seis meses, quando as águas do rio Juruá têm um bom volume e permitem a boa navegação, o navio navega de Cruzeiro do Sul até o município de Marechal Thaumaturgo. Ali permanece até o mês de março, quando os rios amazônicos diminuem a calha de água e dificultam a navegação.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também