Rio Branco, Acre,


Mais duas vítimas da explosão no Juruá serão transferidas para BH nesta terça-feira

Uma criança e outro paciente de 38 anos foram transferidos na noite de segunda

A articulação do Governo do Estado com o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, e com as Forças Armadas e Força Aérea Brasileira (FAB), está viabilizando a transferência dos pacientes que foram vítimas da explosão ocorrida no último dia 7 deste mês, no Juruá, para hospitais de referência no país.

Na segunda-feira,10, às 21h, foi realizada a transferência de duas vítimas que estavam internadas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital da Criança e UTI do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (HUERB).

Saiba mais: Barco pega fogo no Rio Juruá e cerca de 15 pessoas ficam feridas; vídeo

Dois pacientes foram transferidos na segunda-feira/Foto: divulgação- Secom

A aeronave da FAB que realizou o transporte de P. V. F. da S., 4 anos, e Umberto da Conceição de Oliveira ,38 anos, fez um pouso para abastecer em Cuiabá e seguiu direto para Belo Horizonte, Minas Gerais. Os mesmos saíram da capital Rio Branco, estabilizados e com chegada às 5h da manhã desta terça-feira,11, e foram internados no Hospital João XXIII.

Veja também: Duas vítimas da explosão em barco no Juruá são transferidas na noite desta segunda para BH

Ainda nesta terça, 11, está prevista a transferência de mais duas vítimas: Valdir Torquato da Silva, 52 anos, e Francisco Luna dos Santos, 46 anos, que estão internados no Hospital do Juruá em Cruzeiro do Sul. Os pacientes serão transferidos para o mesmo Hospital em Belo Horizonte, pela FAB, dependendo da sua evolução clínica.

Outro importante e fundamental aliado do Governo do Estado, em garantir o atendimento especializado e de referência, está sendo a Sociedade Brasileira de Queimaduras (SBQ), na pessoa de seu presidente, Dr. José Adorno, que concentrou esforços e viabilizou a disponibilização de vagas para sete pacientes em estado grave.

A ajuda de custo para os acompanhantes das vítimas também já está sendo viabilizada pelo Estado, por meio do Tratamento Fora de Domicílio (TFD).

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias