Rio Branco, Acre,





Mara Rocha nega que tenha indicado irmão para cargo público e se diz vítima de mentiras orquestradas


A parlamentar, está em crise política declarada com o governador Gladson Cameli

LAMLID NOBRE, DO CONTILNET

Por meio de nota emitida à imprensa na tarde desta quarta-feira (26), a deputada federal Mara Rocha (PSDB) se diz vítima de mentiras, entre as quais a de que estaria indicando seu irmão Pang Rocha para o cargo de Superintendente do Ministério da Agricultura no Acre (Mapa).

A parlamentar, que também é irmã do vice-governador Major Rocha (PSDB), está em crise política declarada com o governador Gladson Cameli (Progressitas), desde o último final de semana, tendo como pivô o secretário de Estado de Produção e Agronegócio, Paulo Wadt, que a deputada teria indicado para o cargo, mas que agora pede sua exoneração, sem que, até o momento, tenha seu pedido sido acatado pelo governador.

Deputada Mara Rocha/Foto: reprodução

Veja a nota na íntegra:

Nos últimos dias tenho sido vítima de uma série de mentiras, orquestradas para destruir a minha imagem. As mentiras disseminadas tem autoria que já é do meu conhecimento.  É claro e notório, que tenho incomodado interesses políticos de muitos. Uma pesquisa em que apareço bem colocada para a prefeitura de Rio Branco, e a discussão de uma possível candidatura minha ao senado, despertaram a fúria de muitos.

Não compreendi o destempero do Govenador Gladson Cameli, que me atacou, de forma desrespeitosa, durante todo o final de semana,  junto com o seu grupo, pelas redes sociais e jornais na tentativa clara de  colocar a população contra minha pessoa, e isso, dias após uma conversa em que ele me garantiu a demissão do Secretário da SEPA.

Como se não bastassem os ataques nas redes sociais, utilizando fake News, surge hoje mais uma tentativa de manchar a minha imagem. Uma manifestação política, me atacando, promovida pelo atual superintendente do MAPA e autoproclamado candidato a prefeito de Rio Branco, pelo PP, partido do governador Gladson Cameli, o ex-comunista Luziel Carvalho, que ocupa o cargo atual por indicação política de Gladson.

Paralelamente a tal manifestação, um representante da mídia, publicou mentiras sujas a meu respeito, de que eu estaria trocando o Superintendente do Ministério da Agricultura no Acre por meu irmão, Pang Rocha.  A fonte que se prestou a disseminar tamanha infâmia chega ao cúmulo de dizer que um ofício com essa solicitação já estaria na Presidência da República.

Não, não indiquei meu irmão. Nada contra quem o faz, existem vários nesse governo que indicaram fartamente seus parentes mais queridos, mas eu, Mara Rocha, não indiquei meu irmão para a Superintendência do MAPA e desafio, qualquer um, a provar o contrário.

A poulação do meu estado me conhece sabe da minha conduta.

Sou uma pessoa pública desde os meus 17 anos, quando comecei a minha carreira no jornalismo e construí minha vida, passo a passo alicerçada na retidão.  A população do meu estado me conhece e sabe da minha conduta. O Acre é pequeno e todos conhecem minha trajetória. Não é um qualquer que vai denegrir a minha história. Não sou eu, Mara Rocha, conhecida por mentir e enganar,  por não honrar o que fala e não cumprir as promessas que faz. Acredito que política é para pessoas sérias e comprometidas.  Vou continuar o meu trabalho pelo desenvolvimento do Estado independente de qualquer governo e sem medo de ataques.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também