Rio Branco, Acre,





No Senado, Mailza Gomes ressalta importância da criação do Parque Tecnológico no Acre


Em audiência na Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática, a parlamentar ouviu especialistas e destacou a inovação para alavancar o desenvolvimento do Acre

ASCOM

A senadora Mailza Gomes (Progressistas-AC) participou de audiência pública com especialistas e diretores de Centros tecnológicos do Brasil nesta quarta-feira (12) na Comissão de Ciência e Tecnologia (CCT), do Senado. Durante a audiência, Mailza destacou a importância da implantação de um Parque Tecnológico no Acre.

De acordo com a senadora, os números mostram que os parques potencializam o desenvolvimento da região onde são implantados. “O Acre tem uma biodiversidade riquíssima, e a implantação do Parque irá alavancar a pesquisa e fomento junto às universidades, o poder público e as empresas. Tenho visitado grandes centros de tecnologia, participado de audiências, visto como funcionam e conhecendo a metodologia de outros parques. Estamos trabalhando para tirar o Parque Tecnológico do papel e transformar o Acre num território de inovação e empreendedorismo”, destacou a senadora.

Mailza destacou ainda que a inclusão de centros de pesquisa na educação básica muda a cultura das crianças e adolescentes nas escolas desde pequenos e incentiva novas ideias “Tenho um projeto tramitando de trazer a pesquisa para dentro das escolas e inserir as crianças nesse universo. São nos laboratórios que saem grandes ideias e futuros pesquisadores. Ciência e tecnologia é a saída para conquistar o desenvolvimento de nosso estado”, disse a senadora.

No Senado, Mailza Gomes ressalta importância da criação do Parque Tecnológico no Acre/Foto: Ascom

Fuga dos Cérebros

O Superintendente de Inovação e Desenvolvimento da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), Jorge Audy, disse que é preciso haver uma tentativa massiva de reversão do processo conhecido como “fuga de cérebros”.

Para Audy, um dos grandes desafios das universidades e empresas de tecnologia e inovação brasileira é conseguir absorver os profissionais formados no mercado nacional, evitando o êxodo para países considerados mais atrativos por causa de oportunidades na carreira e salários mais vantajosos.

“Os países que recebem nossos melhores talentos aplicam mais de 2% do PIB em ciência, tecnologia e inovação. Hoje no imaginário dos nossos jovens mais brilhantes a expectativa de sucesso na carreira não está mais no Brasil. É preciso reverter esse quadro drasticamente”.

Mailza reiterou que no Acre é preciso investir na inovação e tecnologia como forma de atrair os jovens e potencializar o mercado de trabalho.

Participaram da audiência o Diretor de Desenvolvimento de Negócios do Parque Tecnológico de São José dos Campos, Elso Alberti Junior; o diretor do Parque Científico e Tecnológico da Unicamp, Eduardo Gurgel do Amaral; o Superintendente de Inovação e Desenvolvimento da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS, Jorge Luis Nícolas Audy e o Diretor Adjunto do Parque Tecnológico Metrópole Digital, Rodrigo Romão do Nascimento.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também