Rio Branco, Acre,


SENAI/AC qualifica adolescentes em situação de vulnerabilidade social

Acordo de cooperação técnica com instituições como MPAC, Tribunal de Justiça, Ministério Público do Trabalho (MPT), entre outros órgãos, garante oportunidade para jovens em Rio Branco

Dezenas de adolescentes em situação de vulnerabilidade social em Rio Branco estão tendo uma grande oportunidade de mudarem o rumo de suas vidas. É que o SENAI/AC, por meio de um acordo de cooperação técnica com instituições como Ministério Público do Acre (MPAC), Tribunal de Justiça (TJAC), Ministério Público do Trabalho (MPT), entre outros órgãos, está ofertando qualificação profissional gratuita para esses jovens.

Pelo menos 30 desses adolescentes, sendo a maioria deles alunos da escola Padre Carlos Casavecchia, e outros socioeducandos, já estão fazendo o curso de assistente administrativo no Instituto SENAI de Tecnologia Madeira e Móveis Carlos Takashi Sasai. As aulas, que tiveram início em maio deste ano, seguem até dezembro.

Pelo menos 30 desses adolescentes já estão fazendo o curso de assistente administrativo no Instituto SENAI/Foto: Ascom

Durante o curso, a proposta é que parte do aprendizado desses alunos seja de prática dentro das empresas e órgãos públicos para que, posteriormente, facilite a inserção dos novos profissionais no mercado de trabalho.

Na manhã desta sexta-feira, 7, o diretor-regional do SENAI, César Dotto, acompanhado da promotora de Justiça do MPAC, Diana Soraia Tabalipa Pimentel, e do procurador do Trabalho do MPT, Antônio Bernardo dos Santos Pereira, visitou a turma para acompanhar o desenvolvimento dos estudantes e incentivá-los a se empenhar cada vez em busca do aprendizado.

“É algo que vai incrementar nosso currículo”, ressalta Débora Moura, de 16 anos/Foto: Ascom

“Só conseguimos promover um trabalho como esse em parceria. Temos a certeza de que uma porta de entrada e saída extremamente relevante é a formação profissional. Isso não só para os jovens em situação de vulnerabilidade, mas para a juventude em geral. O aluno fica quase um ano dentro da instituição, tem contato com a empresa, com outros colegas e profissionais. Tudo isso transforma”, destaca Dotto.

Para a promotora de Justiça Diana Pimentel, o termo de cooperação firmado entre os órgãos e instituições é de suma importância. Ela explica que foram selecionados para esse curso alguns alunos em situação de vulnerabilidade social da Escola Carlos Casavecchia e outros da Vara de Infância da capital.

“É uma oportunidade para que esses jovens tenham uma escolarização adequada”, afirma a promotora/Foto: Ascom

“É uma oportunidade para que esses jovens tenham uma escolarização adequada e possam ingressar no mercado de trabalho. Eles estão fazendo esse curso de assistente administrativo, que é transversal, e terão oportunidade de participar de aulas teóricas, além de prática nas empresas, abrindo possibilidade para que possam vir a trabalhar nessa área. Percebemos que o mercado de trabalho é carente de pessoas especializadas, e essa capacitação vai oportunizar escolarização e profissionalização desses adolescentes”, salientou a promotora.

Antônio Bernardo Pereira, procurador do Trabalho do MPT, entende que a questão dos jovens em vulnerabilidade social é complicada e necessita de atuação conjunta para ser resolvida.

“É importante que atuemos em conjunto, com o MPT trabalhando para que as empresas consigam concluir suas cotas de aprendizagem e as apliquem integralmente. O MPAC, por sua vez, indica os jovens que precisam ser inseridos no mercado de trabalho, para que tenham chances e uma qualificação profissional e, no futuro, possam ser bem-sucedidos. Já o SENAI tem know-how e sabe formar jovens. Quando todos os órgãos trabalham alinhados, a chance de se conseguir um trabalho positivo é muito maior”, assinalou Antônio Bernardo.

ALUNOS ENTUSIASMADOS – E no que depender do empenho e entusiasmo dos estudantes, a parceria entre SENAI e demais instituições já é um verdadeiro sucesso. Os alunos têm registrado um alto índice de presença na sala de aula e muitos deles já fazem planos para quando concluírem a formação.

Giovani Kennedy, de 15 anos, revela suas expectativas para o futuro. “Essa bolsa nos dará um caminho não só para termos um emprego e sermos assistentes administrativos, mas para levarmos esse conhecimento para toda a vida. O SENAI é uma instituição altamente reconhecida e ter um certificado desses acrescenta muito no currículo”, complementou.

Já Elen Karen Marques de Lima, de 15 anos, diz que está tendo uma grande oportunidade para alcançar um futuro de sucesso. “Tenho me empenhado para agarrar essa chance, pois não é todo dia que temos uma vaga em um curso de assistente administrativo. Espero conseguir ter minha renda mensal e ser independente. Já abri minha mente para várias coisas que não sabia, aprendi novos conteúdos como, por exemplo, administrar uma empresa, entre outros”, garantiu a jovem.

Quem também demonstra total empolgação é Débora do Nascimento Moura, de 16 anos. Ela conta que está muito contente com o curso. “O SENAI abriu portas para aprendermos mais e termos experiências e conhecimento. É algo que vai incrementar nosso currículo e, mais do que isso, estamos, de fato, aprendendo uma profissão para o nosso futuro”, ressaltou a aluna.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias