Tchê nega que tenha entregado o cargo de líder do governo na Assembleia Legislativa


O deputado, no entanto, fala em dificuldades e disse que exercer a função como vem fazendo é o mesmo que carregar um "porco espinho no colo"

TIÃO MAIA, DO CONTILNET

O deputado Luis Tchê (PDT) negou, na manhã desta quarta-feira (19), que tenha entregado o cargo de líder do governo de Gladson Cameli na Assembleia Legislativa. Reafirmou, no entanto, que relatou ao governador, numa conversa no último sábado (15), as dificuldades que vem enfrentando no exercício do cargo e que os problemas são ocasionados por falta de comunicação entre o Governo e sua base na Assembleia, através do líder.

Luiz Tchê negou especulações/Foto: ContilNet

O deputado citou como exemplo caso dos precatórios, em que o Tribunal de Justiça ameaçou bloquear parte dos recursos do Fundo de Participação na ordem de R$ 15 e o governo resolveu o problema com o Judiciário sem que o líder fosse informado. “Eu só soube disso pela imprensa e acho que não é assim. O líder tem que ser informado de tido o que está acontecendo”, acrescentou.

Leia também: Exonerações de secretário e agora do líder na Aleac será objeto de reunião no governo

Outro exemplo da insatisfação é em relação às demissões de pessoas indicadas por deputados estaduais para funções no governo. “Não eram indicações quaisquer. Era coisa de espaço político, de deputado, de pessoas que têm mandatos e que ajudam o governo. No entanto, essas pessoas foram demitidas sem que ninguém fosse avisado”, protestou Luis Tchê.

Apesar dessas dificuldades, o deputado afirmou que espera resolver a insatisfação a partir de uma reunião que o governador mesmo marcou, para logo após seu retorno de Brasília, na noite desta quarta-feira (19), para que tudo seja sanado. “Eu quero dizer que tenho honra em ser líder deste Governo, que tem boas intenções e está fazendo de tudo para acertar e desenvolver nosso Estado e nossa economia. Eu só quero que essas relações melhorem porque ser líder assim é como carregar um porco espinho no colo”, comparou.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários

Outras Notícias

Veja Também