Rio Branco, Acre,

Estado e PRF assinam portaria conjunta para fortalecer ações de combate ao crime

A iniciativa tem a finalidade de criar o Sistema de Rádio Digital Integrado no Estado do Acre entre a Sejusp, PRF e demais órgãos do Sistema Integrado de Segurança Pública

Com o objetivo de otimizar as ações de combate à criminalidade, o governo do Estado do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), assinou nesta segunda-feira, 8,  portaria conjunta com a Superintendência da Polícia Rodoviária Federal no Acre (PRF) para fortalecer a integração entre as forças de segurança.

A iniciativa tem a finalidade de criar o Sistema de Rádio Digital Integrado no Estado do Acre entre a Sejusp, PRF e demais órgãos do Sistema Integrado de Segurança Pública, além de instituir o Comitê Gestor do Sistema de Radiocomunicação Digital no Estado, sendo ele permanente, fiscalizador e formulador de ações relacionadas ao referido sistema.

Reunião sobre a segurança com órgãos competentes/ Foto: ascom

Segundo o secretário de segurança pública do Estado, coronel Paulo Cézar, esse documento ratifica a colaboração que já existe entre os órgãos vinculados à Sejusp, no sentido de implantar uma rede de comunicação digital extremamente segura, o que possibilitará, no futuro, a utilização dessa mesma rede para transmissão de dados.

“Essa portaria é fundamental, pois reduz o aparato logístico de ambas as instituições, para que que essas redes sejam implantadas em todo o território acreano e, consequentemente, reduz também o custeio. Era necessária a formalização, haja vista que é possível, no futuro, promover a adesão de outros órgãos na rede de comunicação que está sendo implantada em nível estadual, em parceria com as instituições do sistema com a PRF”, explicou.

De acordo com o superintendente da PRF no Acre, inspetor Getúlio Azevedo, a portaria é uma orientação ministerial, por meio da direção geral, e que já existia a solicitação desse compartilhamento entre as instituições de Segurança Pública. “Sabemos que somente por meio desta integração é que podemos, de fato, compor uma força para o enfrentamento de todas as temáticas e demandas do Estado em relação à segurança da população acreana”, finalizou.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários