Rio Branco, Acre,





PL que regulamenta trabalho dos presos fora dos presídios é levada à Aleac


O diretor do Iapen disse que existe a possibilidade de o projeto ser aprovado por unanimidade pelo parlamento

SAIMO MARTINS, DO CONTILNET

O diretor do Instituto Penitenciário do Estado do Acre (Iapen) Lucas Gomes, levou para os deputados estaduais nesta terça-feira (9), um projeto de lei que prevê a inclusão dos presidiários no mercado de trabalho. O objetivo da medida é fazer os detentos custearem suas próprias despesas no complexo penitenciário estadual.

Lucas disse que na pratica,  a PL funciona para os detentos que não dispõe de carteira assinada, cada um deles passará a receber um salário mínimo mensal. “25% vai para seu consumo, 25% volta para o programa, 25% vai para os seus familiares e os demais 25% vai para um fundo feito especialmente para quando o apenado voltar para o convívio social ter uma perspectiva social e econômica “, declarou.

Lucas Gomes, diretor do Iapen/Foto: ContilNet

No entanto, para participar desse projeto, o diretor disse que os presos passarão por uma anise técnica de assistência social, pedagogos e psicólogos que farão a avaliação além de ser exigido, bom comportamento e o principal, não pertencer a nenhuma facção criminosa.

Presos trabalhando em manutenção de parque?Foto: divulgação Iapen

“Não serão aceitos de início faccionados. Não queremos fomentar esse tipo de grupo, queremos fomentar os presos de bom comportamento e que deseja ter uma perspectiva e vida melhor”, explicou ressaltando que, existe a possibilidade de o projeto ser aprovado por unanimidade pelo parlamento.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também