Rio Branco, Acre,





Serviço de táxi compartilhado é proposto por taxistas e pode ser implementado em Rio Branco


Providência nesse sentido já teria sido tomada pelo Sindicato por meio de ofício protocolado junto à Prefeitura

LAMLID NOBRE, DO CONTILNET

Compartilhar o mesmo táxi pode passar a ser um serviço regular em Rio Branco. A proposta é dos próprios taxistas como alternativa para driblar a crise que se abate sobre o setor. Um documento solicitando alteração na lei que regula o serviço já teria sido protocolado junto à Prefeitura de Rio Branco. O debate foi levantado na Câmara Municipal na sessão desta quarta-feira (10).

Vereador Mamed Dankar./Foto: CMRB

O vereador Mamed Dankar (PT), informou da tribuna que participou da reunião com representantes do Sindicato dos Taxistas no Acre e Condutores Autônomos e que, na oportunidade, a categoria expuseram os motivos pelos quais defendem o compartilhamento do serviço.

“Os taxistas vivem uma situação delicada e estão em busca de uma resolução. Em verdade, a fiscalização em nossa cidade é precária e isso permite que muitos pirangueiros ainda se façam presentes no Sistema de Transporte da Capital. Outra dificuldade dos taxistas é que os motoristas de aplicativos conseguem liminares atrás de liminares, o que acaba por protelar algumas coisas. A soma desses problemas fez com que os taxistas tomassem a decisão.”, explicou o vereador.

Dankar destacou que Rio Branco não seria a primeira cidade a adotar a proposta. “Vi que Porto Velho, Manaus, Rio de Janeiro, São Paulo, enfim, muitas cidades já dispõem desse tipo de serviço. Cada uma com suas especificidades. Por exemplo, uns limitaram o número de táxis circulando nas ruas, outros o valor – não podendo ultrapassar o que é cobrado na tarifa de ônibus -, outro o horário de circulação. É um assunto deverá ser debatido detalhadamente”, finalizou.

A intenção dos taxistas já é oficial, segundo o vereador, cuja informação é de providência nesse sentido já teria sido tomada pelo Sindicato por meio de ofício protocolado junto ao Executivo Municipal solicitando que encaminhe para apreciação da Câmara a devida proposta de alteração na lei que regulamenta o transporte público de passageiros em Rio Branco.

“Eles não abrem mão de colocar em prática esse serviço. É um debate que chegará a essa Casa, portanto, temos que ter sabedoria em conduzi-lo”, adiantou.

Como funcionará o serviço

Uma corrida de qualquer bairro de Rio Branco para o Centro da cidade custará R$ 5, por passageiro, sendo que em cada viagem são quatro no veículo. Por uma corrida do Centro para qualquer bairro, o valor também é de R$ 5 nos mesmos moldes.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também