Rio Branco, Acre,


Após apuração, 15 conselheiros tutelares são eleitos em Rio Branco; veja a lista

Os representantes serão responsáveis por cuidar da proteção de crianças e adolescentes

Acabou agora a pouco a apuração dos votos que definiu os 15 novos Conselheiros Tutelares que tomarão posse em janeiro de 2020. Com 100% das urnas apuradas, Naira ficou em primeiro lugar, seguida por Celso Inácio e Yndaiara Cunha.

“Eu amo o que faço. Tudo o que sou devo ao meu Deus, aos meus pais, ao meu esposo, a minha família. Agradeço muito a todos os amigos que me ajudaram”, disse a senamadureirense Lucinaira Carvalho, 38 anos de idade, que obteve 1.058, ficando como a primeira colocada na disputa por uma vaga no Conselho Tutelar de Rio Branco. Naira é formada em Direito, Serviço Social, Filosofia, e tem duas pós graduações. Ela atua na área de direitos humanos de crianças e adolescentes há 21 anos.

Para Naira, criança e adolescente deve ser prioridade absoluta, sempre. “O Conselho Tutelar tem um papel muito importante na sociedade, que é justamente zelar e garantir pelo cumprimento do direito da criança e do adolescente. Muito obrigada, povo riobranquense por essa vitória”, disse emocionada a campeã de votos.

Durante todo o dia deste domingo (6), milhares de eleitores foram às urnas em todo o estado do Acre, escolher os representantes para os três Conselhos Tutelares da capital. Os eleitos tomam posse em janeiro de 2020 até 2024.

Veja AQUI a votação de cada candidato

Somente em Rio Branco, 53 candidatos concorrem a 15 vagas para conselheiro tutelar para o quadriênio 2020/2024. A votação começou às 8h e terminou às 17h. A votação contou com a parceira do Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC). Os representantes serão responsáveis por cuidar da proteção de crianças e adolescentes no Estado por quatro anos, e terão salário de 4 mil reais mensal.

Na capital, onze escolas de Rio Branco estavam disponíveis para o eleitor escolher os membros do Conselho Tutelar da cidade.

Saiba as atribuições dos Conselheiros

Atender e aconselhar os pais ou responsável pelas crianças e adolescentes;

Requisitar serviços públicos nas áreas de saúde, educação, serviço social, previdência, trabalho e segurança para crianças e adolescentes;

Encaminhar ao Ministério Público notícia de fato que constitua infração administrativa ou penal contra os direitos da criança ou adolescente;

Requisitar certidões de nascimento e de óbito de criança ou adolescente quando necessário;

Representar, em nome da pessoa e da família, contra a violação dos direitos;

Representar ao MP, para efeito das ações de perda ou suspensão do poder familiar, após esgotadas as possibilidades de manutenção da criança ou do adolescente junto à família natural.

Veja a lista dos 15 primeiros colocados em Rio Branco

14407 – Naira 1.058

4412 – Celso Inácio 933

4424 – Yndaiara Cunha 832

44420 – Jo Moura 694

4445 – Pedro Diego 631

4490 – Ari Oliveira 546

4405 – Fábio Andrade 493

4443 – Terezinha Santana 487

4411 – Sandra Lima 48510

4442 – Rosângela Souza 473

4470 – Débora Matos 472

4446 – Cleib Lubiana 460

4440 – Jocirlene Barbosa 452

44409 – Andrea Lima 438

4402 – Ana Paula Costa 432

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias