Rio Branco, Acre,


Bebê nasce em voadeira durante tempestade e de madrugada no Rio Madeira

Policiais que atenderam afirmam que condições eram precárias e perigosas, por causa da baixa visibilidade

Os primeiros minutos da vida de Evelyn Menezes foram emocionantes: ela nasceu em uma voadeira (pequena embarcação a motor) durante uma tempestade no meio do Rio Madeira, entre o distrito de Calama, a 200 km de Porto Velho, e o município de Humaitá (AM), por volta de 00h30 desta sexta-feira (4).

A mãe – Rosiane, grávida de oito meses – havia se programado para ir a Humaitá apenas na manhã seguinte, mas Evelyn chegou de surpresa, algumas horas antes.

“Na verdade, estava previsto para eu vir hoje [sexta-feira] para cá [Humaitá]. Mas só que ela quis nascer antes, né? Meus irmãos, minha mãe e minha família deram um jeito, e os policiais acabaram trazendo. As voadeiras não estavam prestando – nem do posto, nem de nenhum canto –, aí os PMs me trouxeram. Ali perto da ilha, foi quando ela nasceu”, lembra a mãe.
Depois do parto, que ocorreu em uma embarcação da policia militar e teve auxílio de soldados, as duas foram levadas ao Hospital Dra. Luiza da Conceição Fernandes, em Humaitá. O estado de saúde é considerado ótimo, segundo o médico Rafael Brito, mas elas devem ficar em observação por 48 horas.

Os policiais afirmaram que as condições eram precárias e perigosas, principalmente por causa da baixa visibilidade durante a navegação noturna.

Veja vídeo após o parto da bebê Evelyn no Rio Madeira, entre RO e AM

“É a grande vitória aqui para nossa guarnição. Um momento singular para profissão. Um momento que emociona pela dificuldade que estamos encarando no deslocamento”, contou um soldado em um vídeo publicado nas redes sociais e gravado ainda na embarcação.
O policial, que se identificou na gravação como Ernani, completou: “Gratificante este momento, até emocionante para a nossa equipe. Para ficar para a história”. “Nos preparamos com luvas, com o que tinha disponível e conseguimos, com a ajuda de Deus. A guarnição está muito feliz.”

Em outro momento, a gravação fica a cargo de um soldado identificado como sargento Paiva. A imagem, agora, mostra Ernani manipulando o cordão umbilical da pequena Evelyn.

“Acabou de nascer aqui, no meio do Rio Madeira, [numa] embarcação da Polícia Militar. Estamos aqui, dentro das nossas possibilidades, prestando esse apoio. O solado Ernani está fazendo aí o procedimento técnico, amarrando o umbigo da criança”, relatou o policial no vídeo.
“Estamos nos deslocando agora para o município de Humaitá, para levar até o hospital municipal, tendo em vista que no distrito de Calama ter condições.”

A distância entre Calama e Humaitá é de cerca de 165 km – ou quatro horas de barco. Já o percurso entre o distrito e Porto Velho leva perto de 13 horas.

Evelyn é a terceira filha de Rosiane. “Eu tenho uma menina de 11 anos, que na verdade tive em casa, um menino de 4 e agora ela”, disse a mãe.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias