Rio Branco, Acre,


Estado reinicia turma de vigilância sanitária para agentes comunitários em Brasileia

A capacitação é uma iniciativa do Programa de Formação de Profissionais de Nível Médio para a Saúde (Profaps)

O Instituto Estadual de Educação Profissional e Tecnológica (Ieptec), por meio da Escola Técnica em Saúde Maria Moreira da Rocha, reuniu na noite desta quarta-feira, 2, agentes comunitários de endemias e de saúde do município de Brasileia para oficializar o reinício do Curso Técnico de Vigilância em Saúde. O encontro ocorreu na Escola Coronel Manoel Fontenele de Castro, em Brasileia.

O curso estava paralisado há mais de um ano, porém, agora, com a retomada em parceria com a prefeitura de Brasileia, 25 agentes de nível fundamental terão a oportunidade de receber acréscimos salariais após a conclusão da capacitação.

“O curso visa qualificar a atenção básica em diversos aspectos, a exemplo da melhoria do cuidado, proteção e promoção da saúde da população. Para isso, temos fortalecido a educação permanente dos profissionais, sobretudo, de nível médio e técnico”, disse o presidente do Ieptec, Francineudo Costa.

A capacitação é uma iniciativa do Programa de Formação de Profissionais de Nível Médio para a Saúde (Profaps), do Ministério da Saúde, que vem capacitando trabalhadores da rede básica em todo o país.

“Ao final, eles deixarão de ser agentes comunitários de nível fundamental para tornarem-se profissionais de curso técnico de nível médio em vigilância em saúde”, explica o coordenador da Escola Técnica em Saúde, Joel Costa.

Além da turma de Brasileia, três turmas foram retomadas na terça-feira, 1º, em Rio Branco, uma de próteses dentárias e duas de vigilância em saúde. A intenção é abrir turmas nos municípios de Sena Madureira, Feijó e Tarauacá.

Outra prerrogativa da iniciativa consiste na contemplação de aumento no valor do repasse do governo federal destinado ao Fundo de Participação dos Municípios (FPN), uma vez que as prefeituras contarão com um quantitativo maior de funcionários qualificados.

No estado do Acre, o Profaps é gerido pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) e executado pelo Ieptec, por meio da Escola Técnica em Saúde Maria Moreira da Rocha.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias