Rio Branco, Acre,


Justiça decide que se manifestantes entrarem no prédio da Energisa poderão ser presos

Caso os manifestantes descumpram a lei, serão presos e terão que pagar uma multa de R$ 1.000

A empresa Energisa entrou com uma ação proibitória no intuito de impedir que os manifestantes que estão reunidos na frente da sede da companhia nesta quinta-feira (2), entrem no prédio.

A decisão foi deferida na quarta-feira (2) e acatada pela juíza Zenice Mota Cardozo, da 1° vara cível da Comarca de Rio Branco, que na decisão destacou que se porventura os manifestantes descumpram a lei, serão presos e terão que pagar uma multa de R$ 1.000.

A juiz determinou que que a Polícia Militar esteja presente no ato, de modo a cumprir a determinação judicial. Os manifestantes decidiram montar uma pequena reunião para decidir quais serão os próximos encaminhamentos do ato público.

Manifestantes estão decidindo os próximos passos da manifestação/Foto: ContilNet

No Acre, manifestantes aderira a um movimento contra o aumento nas contas de energia elétrica no último mês. Além da Capital Rio Branco, os consumidores de Sena Madureira também protestam. Em Porto Velho e Mato Grosso também terão protestos.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias