Rio Branco, Acre,


Nicolau garante apoio da Aleac à Gladson na venda da dívida herdada pelo governo

O presidente afirma que a base de sustentação do governo está unida no parlamento

O presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado estadual Nicolau Júnior (Progressistas), esteve presente ao lado do governador Gladson Cameli na coletiva de imprensa convocada na tarde desta quinta-feira (10) para falar da situação financeira do Estado.

Na ocasião, em meio às dificuldades apresentadas e com uma dívida estimada em R$ 3 bilhões deixada pela gestão anterior, o governo negocia a venda da dívida ao banco internacional, com isso, Nicolau fez questão de garantir que o Poder Legislativo estará ao lado do governo para aprovar os projetos que forem necessários para amenizar a crise financeira e ajudar nas ações em benefício da população do Acre.

“Desde o início dos trabalhos na Assembleia, o Poder Executivo tem o apoio da Casa, não vai ser agora, que o governo está precisando para concluir essa vendadas dívidas ao banco, que vamos deixar de estar. Vamos apoiar o governo”, garantiu.

O presidente fez questão de  dizer à Cameli que a base de sustentação do governo está unida no parlamento depois da polêmica dos vetos. “A base tá organizada, está unida, claro, temos que fazer as coisas com responsabilidade e dentro da legalidade”, explicou.

Nicolau frisou que os projetos da venda das dívidas e o pedido de empréstimo podem ser facilmente aprovados, caso seja obedecido o Regimento interno. “Não vejo dificuldades, pois o governo tem a maioria, então se fizermos isso dentro da lei vamos aprovar as matérias com tranquilidade. É só não haver politicagem”, argumentou.

O líder do parlamento acreano fez elogios à atuação de Gladson e enfatizou que o governador tem vontade em acertar nas ações em prol da sociedade. “O governador quer acertar. Tenha certeza que os deputados da base e até os de oposição já votaram com o governo”, salientou Júnior.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias