Rio Branco, Acre,


Servidores da Ufac entram em greve contra bloqueio de verbas e perseguição de professores

Mais de 60 universidades em todo os país também aderiram a greve nesta quarta com duração de 48 horas

A greve dos servidores da Universidade Federal do Acre (Ufac) faz parte de um movimento nacional liderado por várias entidades ligadas à educação e tem a adesão de mais de 60 universidades em todo o país.

A paralisação que iniciou nessa quarta-feira (2) só deve durar até a quinta (3). De acordo com uma nota publicada pelas entidades, a greve é contra a ampliação da retirada de direitos dos trabalhadores, contra a reforma da previdência, contra o aumento do desemprego e contra a redução dos investimentos em saúde e educação.

Ainda de acordo com a nota, “a educação tem sido alvo central do governo federal” através dos sucessicos bloqueios de verbas e da perseguição contra professores através do projeto “Escola sem Partido”. E faz também uma crítica ao que chama de “contrarreforma da edução”, o “FUTURE-SE”.

No Acre, os manifestantes estão concentrados na frente do portão de entrada da universidade com um carro de som. As entidades orientam que as manifestações ocorram com atividades internas no dia 2 e com atos nas ruas no dia 3.

Assinam a nota a União Nacional do Estudantes (UNE), a Associação Nacional de Pós-graduandos (ANPG), o Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe), o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes), a Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra) e a Federação Nacional dos Estudantes do Ensino Técnico (Fenet).

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias