39.4 C
Rio Branco
15 outubro 2021 1:48 pm

Detentos fazem greve de fome, mas polícia encontra comida estocada em presídio no Acre

POR REDAÇÃO CONTILNET

Última atualização em 15/04/2020 10:40

Ao que tudo indica, a greve de fome iniciada nesta segunda-feira (2) por detentos do complexo prisional Francisco d’Oliveira Conde (FOC), em Rio Branco, é pura marmelada. Os policiais penais encontraram nesta terça (3) vários alimentos estocados que possivelmente seriam ingeridos pelos presos nos momentos de aperto.

Foram armazenadas 14 garrafas pets recheadas de farofa, além de pães, iogurtes, bolachas, refrigerantes, torradas e sucos. Os alimentos foram guardados pelos grevistas a partir da comida fornecida a eles diariamente pela administração penitenciária.

SAIBA MAIS: Detentos do FOC iniciam greve de fome pelo retorno das visitas íntima e familiar

A greve começou após a suspensão das visitas íntima e familiar pela direção do complexo prisional no último fim de semana. O Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) informou que interrompeu as visitas após encontrar bilhetes com planos de fuga em massa.

O diretor do FOC, Fagner Souza da Silva, disse que já havia planos para a greve antes da suspensão. O estoque de comida encontrado parece confirmar a versão. Os presos também querem o retorno dos televisores e freezers, além de mais tempo para as visitas.

O movimento acontece em cinco pavilhões do FOC, três para presos provisórios e dois para apenados. Os grevistas pertencem a uma única facção criminosa, segundo o Iapen.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.