Rio Branco, Acre,


Após debate acirrado, deputados adiam votação do PL do Instituto de Saúde do AC

A discussão foi intensa e com vários embates entre a base do governo e oposição

Os deputados estaduais decidiram na noite de quarta-feira (20) por meio da sessão remota da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), adiarem a votação que estava sendo presidida pelas Comissões de Saúde, Constituição e Justiça e Orçamento e Finanças que tratava do projeto do Instituto de Saúde do Acre.

A discussão foi intensa e com vários embates entre a base do governo e oposição. Os governistas alegaram que o PL não traz malefícios aos servidores da saúde efetivos, porém, os membros de oposição ao governo disseram que o PL é uma terceirização da saúde.

Edvaldo Magalhães, chateado com a votação que segundo ele deveria ser feita após a pandemia do coronavírus, alegou que o Instituto vai ser um “balcão de negócios” e pode levar a demissão dos atuais servidores. Já Gehlen Diniz (Progressistas) rebateu dizendo que o PL vai salvar os mais de mil servidores do Pró-saúde no Acre.

Os parlamentares decidiram não votar os requerimentos de emendas ao projeto restantes, no caso, duas do deputado José Luís Tchê (PDT), uma do deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) e duas emendas do deputado Jenilson Leite (PSB), sendo uma verbal.

A matéria volta a ser analisada na terça-feira (26), cujo relatório é do deputado José Bestene (Progressistas),  ainda tem diversas emendas propostas para o benefício da categoria de saúde.

Brazil

Confirmados
499,966
+1,526 (24h)
Mortes
28,849
+15 (24h)
Recuperados
205,371
41.08%
Ativos
265,746
53.15%

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias