Rio Branco, Acre,


“Com UTIs lotadas, profissional tem que escolher quem vai morrer primeiro”, diz Edvaldo

Parlamentar diz que colapso na Saúde institucionalizou a 'fila da morte' no Acre

Na sessão da Assembléia Legislativa do Acre desta quarta-feira (20), o deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) usou seu tempo no pequeno expediente para alertar sobre as consequências do colapso da Saúde anunciado pelo  governo do Acre. Segundo ele, falta leitos de UTI tanto na capital quanto também na região do Vale do Juruá.

“Ontem tivemos um momento novo na pandemia, uma marca preocupante que deve acender um alerta na saúde pública, recebemos vídeos aonde os profissionais médicos faziam um apelo, pois a UTI estava com sua lotação estrangulada, havia leitos de enfermarias, mas não de UTI. O Acre bateu a marca de casos, e na capital estamos sem leitos “, declarou.

O parlamentar destacou que com essa falta de leitos, a fila da morte na saúde está formada. “Quando a UTI fica lotada o profissional tem que escolher que vai morrer primeiro e quem vai ser atendido. A fila da morte ficou institucionalizada no dia de ontem. A fila da morte está formada”, disparou Magalhães.

Segundo Edvaldo, o governador fez um apelo aos parlamentares federais, pedindo respiradores e demais equipamentos para atender as cidades do Estado. “Os casos se multiplicam na região do Juruá e se agrava a situação. Não podemos olhar esses números e ficar de braços cruzados”, explicou.

Brazil

Confirmados
414,661
+0 (24h)
Mortes
25,697
+0 (24h)
Recuperados
166,647
40.19%
Ativos
222,317
53.61%

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias