Rio Branco, Acre,


Gehlen diz que Instituto da Saúde não vai prejudicar servidor efetivo

De acordo com o líder do governo, não foi o governador Gladson quem criou esse problema jurídica ocasionada pelo Pró-Saúde

O deputado estadual e líder do governo na Aleac, Gehlen Diniz (Progressistas), disse na sessão remota desta quarta-feira (20) que provavelmente o projeto de autoria do Poder Executivo que trata da criação do Instituto de Saúde deverá ser levado para votação após aprovação nas comissões.

No entanto, após as críticas recentes dos deputados de oposição de que o PL vai terceirizar a saúde pública do Acre, Diniz fez questão de garantir que o projeto vai apenas corrigir erros feitos em sua criação.

PUBLICIDADE

“Esses servidores antigos só serão inseridos se quiserem, isso já foi discutido. O projeto visa regulamentar a lei para que os mais de mil servidores do Pró-Saúde que estão na anuência de serem demitidos”, ressaltou.

De acordo com o líder do governo, não foi o governador Gladson quem criou esse problema jurídico ocasionado pelo Pró-Saúde. “O projeto não prejudica os servidores efetivos em nada”, argumentou.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

× Faça sua denúncia