Rio Branco, Acre,


Caso Fernanda: MPAC acompanha investigação e presta apoio a familiares

O promotor de Justiça Ildon Maximiano Peres Neto foi designado para acompanhar a investigação

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por meio do Centro de Atendimento à Vítima (CAV), presta apoio aos familiares e está acompanhando de perto o desenrolar do inquérito policial instaurado para apurar a morte da jovem Fernanda Machado da Silva, encontrada agonizando na última quinta-feira (25), no bairro Preventório, em Rio Branco.

O promotor de Justiça Ildon Maximiano Peres Neto foi designado para acompanhar a investigação aberta na Delegacia de Homicídios e Proteção de Pessoas. De acordo com ele, ao que tudo indica, a vítima teria sofrido agressões graves, e o trabalho da autoridade policial agora é verificar as circunstâncias em que se deu o crime e descobrir seus autores.

PUBLICIDADE

Em busca das informações, o delegado responsável pelo caso, Cristiano Bastos, começou a ouvir testemunhas. Segundo o promotor, no entanto, algumas testemunhas precisam ainda ser encontradas e é importante ouvi-las. “Seria ideal que todos que tenham informações neste caso possam facilitar os trabalhos e se apresentar para oitiva”, instruiu.

No CAV, que atende pessoas vítimas de crimes motivados por homofobia, a mãe e outros familiares da jovem estão recebendo apoio psicológico e todas as orientações em relação à persecução penal, que engloba a investigação e o processo penal. “Estamos em contato com a família da vítima para dar orientação jurídica e viabilizar apoio psicológico”, informou a coordenadora do CAV, procuradora de Justiça Patrícia de Amorim Rêgo.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

× Faça sua denúncia