Rio Branco, Acre,


Repórter do ContilNet tem WhathsApp clonado e amiga deposita R$ 650 em conta de criminosos

"Amigos, deputados e até o governador estão recebendo mensagens pedindo dinheiro"

O repórter do ContilNet Saimo Martins teve seu WhatsApp de número 99913-9439 clonado, neste domingo (28). Ele é mais uma vítima do golpe que tem sido comum no Acre, e é noticiado desde meados de outubro e já atingiu inúmeros brasileiros.

A ação criminosa aconteceu por meio do site OLX. Como é jornalista, Saimo tem números de diversas autoridades. Ele disse que até mesmo o governador Gladson Cameli recebeu mensagem de criminoso. Uma amiga acabou caindo no golpe e fez um depósito na conta dos hackers.

PUBLICIDADE

“Uma amiga minha caiu no golpe e depositou o R$ 650,00 em uma conta. Infelizmente muitos amigos, deputados e até o governador estão recebendo mensagens pedindo dinheiro. A maioria já está alerta, mas uma acabou caindo e vamos tentar resolver”, informou o jornalista que já se encontra na delegacia para registrar um boletim de ocorrências.

“Quem tiver meu número pessoal, fiquem atentos foi vítima de um golpe na OLX e clonaram meu WhatsApp. Se pedirem dinheiro, por gentileza, desconsiderem. Estou tomando as medidas cabíveis”, alertou Martins.

Uma outra amiga de Saimo comentou que o criminoso enviou uma mensagem a ela e ela estranhou as palavras usadas por ele e bloqueou o contato.

Golpe

Os criminosos usam os números de telefones encontrados em sites de vendas, uma vez que essas plataformas normalmente pedem o contato para cadastro dos interessados nos anúncios. Assim, os criminosos chamam as vítimas e falam que precisam de um código de confirmação que chegará via SMS para concluir o cadastro. Na verdade, este número é o código de autenticador de duas etapas da vítima, que abre portas para a clonagem da conta.

Os criminosos se passam pelas vítimas e entram em contato com amigos e familiares para pedir dinheiro.

Foi hackeado? Aprenda a recuperar sua conta

Se você foi vítima do golpe, há uma forma de recuperar sua conta. Abra seu WhatsApp no celular, clique no ícone de menu, selecione o WhatsApp Web, toque no botão “Sair de todas as sessões” e confirme clicando em “Sair”.

Se por algum motivo a remoção não der certo, o especialista afirma que será necessário desativar a conta. Para isso, envie um e-mail para [email protected] e copie esse texto no corpo do e-mail: “Lost/Stolen: Please deactivate my account”, indicando o número do celular com o código do país (+55) e o DDD para que a conta seja localizada.

Após o processo, a conta pode ser reativada dentro de 30 dias caso tenha sido encontrado um modo de recuperá-la. Caso o contrário, se nada for feito, todos os dados serão apagados.

Por fim, é aconselhável resetar e restaurar o celular com os padrões de fábrica após todos os procedimentos, para eliminar qualquer hipótese do invasor continuar utilizando a conta.

Com informações do Olhar Digital

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

× Faça sua denúncia