Rio Branco, Acre,


Ulysses diz que não se lançou candidato, apenas deixou seu nome à disposição do partido

"Somente coloquei o meu nome a disposição do meu partido PSL para apreciação, cabendo ao PSL a decisão final"

Na manhã desta sexta-feira (31), o coronel Ulysses Araújo lançou uma nota pública para colocar seu nome à disposição do seu partido, o PSL. No entanto, a carta gerou repercussão e Ulysses mandou uma nota ao ContilNet explicando a situação. Segundo ele, não houve lançamento de candidatura.

“Eu não vejo motivos para tanta polêmica, pois em nenhum momento me lancei candidato a prefeito, tão somente coloquei o meu nome a disposição do meu partido PSL para apreciação, cabendo ao PSL a decisão final”, declarou.

PUBLICIDADE

Após a carta do coronel, o presidente da executiva municipal, Antônio Velasquez, veio a público e reafirmou apoio do partido liberal ao professor Minoru Kinpara (PSDB) e ainda disse que o militar visava ‘interesses pessoais’.

“Não busco interesse pessoal, pelo contrário, venho de maneira humilde apenas me colocar à disposição do PSL e da população que é soberana para escolher seus representantes. Caso o PSL entenda que deve apenas apoiar uma chapa composta por Socorro e Minoru, não serei eu que irei impedir, pelo contrário irei acatar a decisão do Partido” ressaltou.

Ulysses teme que com a ida do governador Gladson Cameli ao partido tucano, a candidatura majoritária de Kinpara posso ficar em risco, tendo em vista que o chefe do executivo apoia Socorro Neri. “Nosso compromisso sempre foi apoiar Minoru para prefeitura, mas diante da nova perspectiva corremos grave risco de apenas assistir uma composição entre Socorro (PSB) e Minoru (PSDB), o que parece muito provável”, explicou

Veja a nota na integra

Eu não vejo motivos para tanta polêmica, pois em nenhum momento me lancei candidato a Prefeito, tão somente coloquei o meu nome a disposição do meu partido PSL para apreciação, cabendo ao PSL a decisão final.

Portanto não impus o meu nome, não desrespeitei o Partido ou a executiva municipal e estadual, como estão divulgando por aí. Todavia diante de um novo cenário político que foi posto em Rio Branco, com a ida do Governador Gladson para o PSDB, ao meu ver fica comprometida a candidatura do Professor Minoru, uma vez que o Governador hoje mesmo já declarou que continuará apoiando a reeleição da Prefeita Socorro.

Nosso compromisso sempre foi apoiar Minoru para Prefeitura, mas diante da nova perspectiva corremos grave risco de apenas assistir uma composição entre Socorro (PSB) e Minoru (PSDB), o que parece muito provável.  Portanto, não busco interesse pessoal, pelo contrário, venho de maneira humilde apenas me colocar à disposição do PSL e da população que é soberana para escolher seus representantes. Caso o PSL entenda que deve apenas apoiar uma chapa composta por Socorro e Minoru, não serei eu que irei impedir, pelo contrário irei acatar a decisão do Partido. Aqui dou um ponto final nesse assunto.

Ulysses Araújo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias