Rio Branco, Acre,


Acusado de agressão, goleiro Jean pode ser preso

Atleta não pagou valores recebidos por seus direitos de imagem às duas filhas, como determinado pela Justiça

O goleiro Jean, atualmente no Atlético-GO e ex-São Paulo, está envolvido em uma nova polêmica. O atleta pode ser preso por não pagar o valor remanescente à pensão das duas filhas, fruto da união com Milena Bemfica. As informações são do Uol.

Jean deveria pagar valores de seu contrato por direito de imagem às crianças, como determinado pela Justiça. Segundo o advogado de Milena, Gabriel Bonfim, foi necessário uma liminar para que o valor referente ao salário fixo (CLT) do jogador fosse descontado diretamente da folha de pagamento do clube.

PUBLICIDADE

Antes da medida, Jean era o responsável por pagar às filhas o valor estipulado judicialmente, que envolve tanto parte do salário fixo como o que ele ganha com direito de imagem. Como não havia o desconto em folha, o goleiro, segundo o advogado, costumava pagar um valor menor do que o determinado.

A liminar, entretanto, refere-se apenas ao que Jean ganha como salário fixo no clube. A parte que vem do direito de imagem, apesar de entrar no acordo de pensão, não é descontada em folha. Deste modo, cabe a Jean acertar o pagamento com a ex-esposa —coisa que, segundo o advogado, nunca aconteceu.

O juiz deu ao goleiro três dias para que fosse quitado o valor remanescente. A decisão foi expedida no sábado. “Até o momento, ele não pagou. Só que esses trâmites demoram, então acredito que não será cumprido o prazo de três dias. Deve demorar um pouco mais. Espero que não aconteça, porque prezo pelas filhas dele”, explica Bonfim. Caso o goleiro não faça o depósito da quantia estipulada, há o risco de ser preso.

Além do processo pela falta de pagamento de pensão, Jean responde à acusação de violência doméstica —ele foi denunciado após agredir a ex-esposa no último dezembro.

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up