Rio Branco, Acre,


Facções cobram de R$ 500 à R$ 1.500 para executar ‘desafetos’ e rivais no Acre 

Execuções ocorrem em emboscadas para que dificultem a ação das autoridades

A reportagem do ContilNet obteve informações de que integrantes de uma determinada facção criminosa cobram valores em dinheiro para executar membros rivais e até mesmo pessoas comuns.

Conforme relatos, o esquema funciona da seguinte forma: uma pessoa, seja de facção ou não, chega aos faccionados ou líderes da organização, e pedem que seja dado um fim em determinadas pessoas, sejam desafetos ou até mesmo por brigas banais.

PUBLICIDADE

“Dependendo de quem seja e de qual facção se faça o pedido, eles pedem R$ 500 e ainda dizem que assumem toda a responsabilidade do crime”, explicou um faccionado que pediu sigilo por medo de morte.

Todavia, se o alvo pretendido for difícil de encontrar, os líderes cobram um pouco mais, chegando a R$ 1.500.

Como ocorre o crime

O informante que se diz “dedo duro”, ou seja, que espalha determinados assuntos sem a autorização, contou que as execuções ocorrem em emboscadas para que dificulte a ação das autoridades. “Certa vez, um homem devia uma grana a um conhecido. Indignado, ele nos pagou e disse para pegarmos o que quisesse dele, os cara foram e trouxeram bens pessoais pra gente e ficou pago”, explicou, sem remorso.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up