Rio Branco, Acre,


Fundador do Facebook ganhou cerca de US$ 22 bilhões só neste ano

Fortuna de Mark Zuckerberg ultrapassa os US$ 100 bi pela 1ª vez, e ele entra para o clube de Bezos e Gates

O patrimônio líquido de Mark Zuckerberg, fundador e CEO do Facebook, ultrapassou US$ 100 bilhões pela primeira vez na quinta-feira, depois que as ações da rede social atingiram um recorde em meio ao otimismo sobre o lançamento do aplicativo Reels, concorrente inspirado no TikTok.

Agora, o executivo de 36 anos se iguala aos titãs da tecnologia Jeff Bezos, da Amazon, e Bill Gates, da Microsoft, como as únicas pessoas no mundo atualmente com fortunas acima da marca dos US$ 100 bilhões, de acordo com o Índice de Bilionários Bloomberg.

PUBLICIDADE

Dinheiro: Bezos vende US$ 3,1 bi em ações da Amazon e fica ainda mais rico

A fortuna de Zuckerberg deriva em grande parte de sua participação de 13% no Facebook.

Os fundadores das maiores empresas de tecnologia dos EUA aumentam suas fortunas em ritmo alucinante neste ano, beneficiados pelo maior número de pessoas on-line em meio à pandemia de coronavírus.

Ao mesmo tempo, a economia dos EUA encolhe no ritmo mais rápido já registrado.

Herdeiros: Fortuna das 25 famílias que estão no topo chega a US$ 1,4 trilhão

Zuckerberg ficou cerca de US$ 22 bilhões mais rico neste ano, enquanto Bezos aumentou sua fortuna em mais de US$ 75 bilhões.

Os números surpreendentes colocam as chamadas Big Tech sob crescente escrutínio. Zuckerberg, Bezos, Tim Cook, CEO da Apple, e Sundar Pichai, diretor-presidente da Alphabet, dona do Google, participaram de audiência no Congresso dos EUA em julho para se defenderem das alegações de que seu poder e influência saíram do controle.

As cinco maiores empresas de tecnologia dos EUA – Apple, Amazon.com, Alphabet, Facebook e Microsoft – atualmente têm avaliações de mercado equivalentes a cerca de 30% do PIB dos EUA, quase o dobro do nível no final de 2018.

Ganhos “obscenos”, segundo Sanders
O senador dos EUA Bernie Sanders planeja introduzir legislação para tributar o que ele chamou de ganhos “obscenos” durante a crise de coronavírus. O “Make Billionaires Pay Act” tributaria 60% do aumento no patrimônio líquido dos ultrarricos de 18 de março até o fim do ano e usaria a receita para cobrir despesas de saúde de todos os americanos.

Zuckerberg, que fundou a gigante das redes sociais em seu dormitório na Universidade de Harvard em 2004, disse que planeja doar 99% de suas ações no Facebook ao longo da vida.

Ganhos: Bezos, Zuckerberg e Musk já ganharam US$ 115 bilhões somente este ano

Mesmo fora dos EUA, gigantes da tecnologia estão entre as maiores fontes de lucros deste ano. Pony Ma, CEO da Tencent, ganhou US$ 17 bilhões, elevando sua fortuna para mais de US$ 55 bilhões, enquanto o patrimônio de Colin Huang, da Pinduoduo, aumentou US$ 13 bilhões, para US$ 32 bilhões.

Na Índia, Mukesh Ambani ficou US$ 22 bilhões mais rico. A unidade digital da Reliance Industries, controlada pelo magnata indiano, atraiu investimentos de empresas como Facebook e Silver Lake. Sua fortuna soma US$ 80,3 bilhões.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up