Rio Branco, Acre,


General Heleno pede desculpas aos acreanos por informações sobre desmatamento

Em julho, ele disse que não há devastação na Amazônia e que problema era restrito ao Pará e Acre

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, pediu desculpas aos acreanos após declarar, em julho, que não há devastação na Amazônia e que o problema era restrito ao Pará e ao Acre, quando, na verdade, o estado mais ocidental do país desmatou, em 2020, menos que Rondônia, Amazonas, Mato Grosso, além do Pará.

“Cometi ato falho e acabei falando alguma coisa sobre o Acre que não é verdade, sobre desmatamento”, disse o militar, um dos braços direitos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

PUBLICIDADE

O pedido de desculpas foi feito em um vídeo postado nas redes sociais do senador Márcio Bittar (MDB), que aparece nas imagens ao lado de Heleno e da deputada federal Jéssica Sales (MDB).

“Estive muitas vezes no Acre quando fui comandante militar na Amazônia”, lembrou. Segundo Heleno, o presidente tem obsessão pela região. “Ele sabe que a Amazônia é o futuro do Brasil e o Acre obviamente vai fazer parte desse futuro com uma relevância muito grande”, disse, referindo-se à estrada que vai ligar a região do Juruá ao Peru pela BR-364.

Bittar reforçou os benefícios dessa integração, uma das principais pautas de seu mandato. “Esse sonho abre toda uma perspectiva de aquecimento da economia, para gerar emprego para milhares de acreanos que estão desempregados”.

Jéssica Sales agradeceu Bittar pela luta em defesa da ligação do Acre com o Peru, terra natal de parte de sua família. “Vem fazendo toda a diferença”.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up