Rio Branco, Acre,


Moradores de ramal próximo à cidade de Epitaciolândia passam medo com fogo

Com a elevação da temperatura e redução da umidade relativa do ar, queimadas projetam cenário ideal para se propagarem

Com a elevação da temperatura e a redução da umidade relativa do ar, as queimadas ganham cenário ideal para se propagarem. Neste sábado (29), o fogo de espalhou, invadiu áreas residenciais e assustou os moradores da Baixa Verde, em Epitaciolândia, próximo à região central da cidade. Até o momento não se sabe qual foi a origem do incêndio.

Foi necessário a presença da equipe do Corpo de Bombeiros do 5º Batalhão do Alto Acre, que ficou por quase quatro horas no local para apagar as chamas. Mesmo com proibição do governo que pode gerar multas e até prisão, os focos urbano e rural aumentaram bastante durante o ano.

PUBLICIDADE

Com isso, a fumaça e o tempo seco passam a preocupar o governo do Acre, que estuda já decretar estado de emergência caso não chova o suficiente nos próximos dias. Neste fim de semana, para piorar a situação, o nível do Rio Acre baixou e chegou a 1,22cm – trazendo a ameça de desabastecimento em algumas regiões.

“Todas as bacias do Rio Acre estão abaixo da cota ideal e aí aparecem as dificuldades. Uma delas é a questão da captação de água pelo Departamento Estadual de Água e Saneamento (Depasa)”, explica o coronel James Gomes, da Defesa Civil do Estado.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up