Rio Branco, Acre,


Nos primeiros 16 dias de agosto, AC registrou mais de 1 mil focos de queimadas

O município de Feijó apresentou maior acumulado de focos de queimadas na região

O monitoramento de queimadas elaborado pelo Instituto de Mudanças Climáticas e Regulação de Serviços ambientais (IMC), em parceira com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Imac) aponta que o Acre registrou mais de 1 mil queimadas em menos de um mês.

Os dados compreendem o período de 1 de agosto de 2020 a 16 de agosto. Foram 1.132 focos de queimadas.

PUBLICIDADE

A análise indica que a maior ocorrência de queimadas está nas Propriedades Particulares, Áreas Discriminadas e Projetos de Assentamento.

O município de Feijó apresentou maior acumulado de focos de queimadas.

Os municípios de Rodrigues Alves, Capixaba e Tarauacá registraram o maior número de focos por km² em seu território, ou seja, maior densidade de ocorrência em relação aos demais municípios. Neste sentido, os municípios de Rodrigues Alves, Capixaba e Tarauacá tornam-se prioritários para monitoramento e ações de combate e controle de queimadas e incêndios florestais, caso o cenário indique aumento dessa tendência.

Em toda a Amazônia Legal, no mesmo período, foram registrados 43.207 focos de queimadas segundo o Satélite de Referência (AQUA TARDE), dos quais 30,6% localizavam-se no estado do Mato Grosso (13.238), 23,3% em Pará (10.074) e 16,4% em Amazonas (7.098). O Acre ocupa o 8° lugar no ranque (3,7%), com 1.598 focos de queimadas.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up