Rio Branco, Acre,


Portal R7 detona goleiro Bruno e estreia no futebol acreano: “Rio Branco envergonha o Brasil”

O estado que abrigou o polêmico goleiro é “o segundo estado em feminicídios no Brasil”

“Rio Branco, do Acre, vai por um caminho inacreditável”. A frase é de Cosme Rímoli, colunista do R7. De acordo com reportagem escrita por ele e publicada no portal, o estado que abrigou o polêmico goleiro é “o segundo estado em feminicídios no Brasil”.

“E, depois, de a sociedade rejeitar sua volta ao futebol em vários clubes, ameaçando patrocinadores de boicote, ele encontrou o empresário Valdemar Neto, presidente do Rio Branco do Acre. Aos 35 anos, Bruno foi para o Acre”, escreveu. O colunista ainda chamou o clube de minúsculo. “Clube minúsculo do cenário nacional, Valdemar queria a atenção do Brasil. Fosse qual fosse a maneira. E por isso contratou Bruno”.

PUBLICIDADE

O texto, grande e cheio de opinião, questiona também a imagem do clube – e, consequentemente, do estado que abrigou o goleiro. “Bruno não só usará o uniforme. Mas representará um clube de 101 anos, sua trajetória, sua torcida. […] Algo pesado demais, mesmo para o Acre. Segundo estado em feminicídios no Brasil. Desprezam a história do Rio Branco. Esse é o legado que escolheram para suas vidas. […] O Rio Branco envergonha o país”, finaliza.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up