Rio Branco, Acre,


“Se ele quiser romper eu vou entender e aceitar”, diz Gladson sobre Major Rocha

Relação entre governador e vice vem se desgastando por troca de cargos na Segurança Pública

O governador Gladson Cameli (sem partido) disse nesta segunda-feira (24) que seu rompimento com a deputada federal Mara Rocha (PSDB), após troca de insultos pelo Whatsapp, não se estende ao vice Wherles Rocha (PSL), irmão da parlamentar.

No entanto, o chefe do Executivo esclareceu que se o major quiser romper, irá “entender e aceitar”. As declarações foram veiculadas pelo site Juruá em Tempo.

PUBLICIDADE

A briga entre Cameli e Mara Rocha pode criar um novo ponto de tensão na relação do governador e seu vice. Nos últimos dias, o ex-militar foi a público reclamar de trocas de cargos na Polícia Civil e chegou a ameaçar ir para a oposição.

Ao assumirem o mandato, Gladson e Rocha acordaram que este cuidaria da Segurança Pública, trazendo pessoas de sua confiança para gerir os órgãos. Porém, nos últimos meses o governador tem feito mudanças nas polícias Militar e Civil que desagradaram o vice.

A gota d’água parece ter sido a nomeação de pessoas ligadas ao PDT para a Polícia Civil, entre eles Rennan Biths de Lima à direção da pasta. Eram os pedetistas que comandavam o órgão no governo Tião Viana (PT), cujo ex-secretário de Segurança Pública, Emylson Farias, membro do partido, foi o candidato a vice de Marcus Alexandre.

Major Rocha não vê com bons olhos a aproximação de Gladson com o PDT e acusa o governo de “avermelhar” a pasta, referindo-se à cor que representa as esquerdas. “Não sei o que está acontecendo para vermos o Diário Oficial tão vermelho”, escreveu, em seu Facebook.

O rompimento entre Gladson e Rocha ainda é dúvida. O que já é certo é o divórcio político do governo com a deputada Mara Rocha. Há tempos que a parlamentar e o governador não se bicam, mas viviam uma relação de respeito.

As coisas esquentaram após Cameli anunciar que se filiaria ao PSDB e tinha intenções de levar o partido para o palanque de Socorro Neri (PSB). Na ocasião, a deputada enviou uma carta nada amigável para o governador dizendo que a legenda tem ordem e que ele serie bem-vindo se fosse para levantar a bandeira do candidato tucano, Minoru Kinpara.

A cizânia entre os dois chegou a clímax neste final de semana, quando vazou uma suposta lista de exonerações de nomes ligados à deputada e ela pediu no privado para que o governador engolisse os cargos.

“Seu sorriso falso e seus discursos vazios não vão enganar a população por muito tempo. Vai cumprir o papel para o qual o você foi eleito. Um estado não é brinquedo de menino rico para você brincar de reizinho!”, escreveu Mara.

Gladson rebateu: “Você é uma babaca. Mal amada. Quanto te devo?”.

Nesta segunda, ele anunciou o rompimento oficial do seu governo com a irmã do vice. “A relação chegou a um ponto insustentável; e como pensamos diferente sobre tantas coisas e faltou respeito dela para comigo eu não pretendo continuar. Ela está fora da minha base de apoio e seus indicados não farão mais parte deste governo”.

Uma conversa entre Gladson e Major Rocha está marca para os próximos dias, em São Paulo, para definir o futuro da relação entre os dois.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up