Rio Branco, Acre,


Vídeo mostra rompimento de tubulação em barragem no Ceará e fuga de pessoas próximas

Ministério do Desenvolvimento Regional fez a retirada de cerca de duas mil pessoas que moram próximas à barragem

Um vídeo mostra o momento em que a tubulação da barragem Jati rompeu na tarde de sexta-feira (21) no interior do Ceará. As imagens mostram mostram técnicos e responsáveis pela represa correndo para os carros e deixam o local às pressas.

Duas mil pessoas que vivem no entorno foram retiradas de casa para evitar riscos caso a barragem tenha sofrido dano com o vazamento da água. Segundo o Ministério do Desenvolvimento Regional, a estrutura não sofreu dano, e a evacuação foi feita de forma preventiva.

PUBLICIDADE

A obra onde ocorreu o vazamento faz parte do Eixo Norte da transposição do Rio São Francisco, que foi inaugurado no dia 26 de junho pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

De acordo com o ministério, o vazamento já foi contido, mas, durante a noite e a madrugada, havia dificuldade de avaliação técnica da estrutura pela falta de iluminação.

Os moradores foram levados para hotéis, pousadas e alojamentos na região, diz a pasta. Eles também poderão ir para para casas de parentes. “A gente saiu de lá porque estava correndo risco, não confiei de ficar lá. A sorte nossa é ter isso aqui (abrigo), se não ‘tava’ na rua. Não deu tempo pegar nada, só os documentos”, afirmou o aposentado José Cândido de Oliveira, de 75 anos.

A pasta diz que não há risco de rompimento da barragem.

‘Água levou tudo’

O aposentado José Cândido de Oliveira, 75 anos, morador de Jati, disse que estava em casa no momento do rompimento e viu as pessoas correndo pelas ruas. Ele foi levado junto a mulher para a casa de familiares após o ocorrido.

“Começou um corre-corre. Eu estava em casa, vi na estrada um monte de carro, um monte de gente correndo. A gente saiu de lá porque a gente estava correndo risco, não confiei de ficar lá. A sorte nossa é ter isso aqui(abrigo), se não ‘tava’ na rua. Não deu tempo pegar nada, só os documentos”, lembrou.

O comerciante José Adalto disse que chegou a ver uma casa sendo levada pela força da água.

“Foi horrível, nunca vi na minha vida uma coisa assim. Era todo mundo correndo, dizendo que ia morrer, mandando correr para as áreas altas. Era mulher, menino, moto, exagero muito. Era muita água, era coisa feia. Tinha uma casinha embaixo, a água levou a casa, levou o poste, levou tudo. O pessoal deve ter saído na hora”, afirmou o morador.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, e o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, coronel Alexandre Lucas, foram ao local nesta manhã acompanhar a situação na barragem. Especialistas em segurança de barragens e em gestão de riscos também compõem a equipe da Defesa Civil Nacional enviada ao local, conforme o ministério.

Além deles, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), também se dirigiu ao local neste sábado para acompanhar os trabalhos.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up