Rio Branco, Acre,


Empresário é preso por crime fiscal contra o Estado de mais de R$ 2 milhões

Acusado será indiciado por crime contra a ordem tributária, fraude a fiscalização e falsidade ideológica

A Polícia Civil do Acre (PCAC) prendeu em flagrante, nesta quinta-feira (17), um empresário do ramo de comercialização de frios por crime contra a ordem tributária e falsidade ideológica. O acusado utilizou o CNPJ de pequenas empresas como ‘laranja’ para sonegar mais de R$ 2 milhões em impostos.

Auditores da Secretaria de Estado de Fazenda comunicaram o caso às autoridades após identificarem uma carga de frango congelado adquirida por R$ 130 mil. O problema é que o fornecedor do produto está cadastrado como microempreendedor individual, cujo teto máximo de faturamento é de até R$ 81 mil por ano.

PUBLICIDADE

A Delegacia Especializada no Combate à Corrupção monitorou a mercadoria e descobriu que o endereço que constava na nota fiscal não existia. A investigação concluiu que o empresário movimentou mais de R$ 17 milhões em compras irregulares. Segundo o delegado Pedro Resende, a Decor vai manter parceria com a Sefaz para coibir ilegalidades fiscais.

[Foto: Assessoria/Polícia Civil]

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up