Rio Branco, Acre,


Gehlen e Edvaldo se desentendem por nomeação de novo conselheiro do TCE 

A desembargadora Regina Ferrari determinou que a Aleac não realize qualquer aprovação de candidato

Na sessão remota desta terça-feira (22), da Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac), uma pequena discussão entre os deputados estaduais Edvaldo Magalhães (PCdoB) e Gehlen Diniz (Progressistas), foi figura.

A discussão ocorreu após Magalhães sugerir que a Assembleia Legislativa, por meio dos deputados, pudesse avaliar o nome da auditora Maria de Jesus para ocupar o cargo de conselheira do órgão. No entanto, Diniz sugeriu que o parlamentar obedecesse a lei que aponta ilegalidade na indicação de Jesus. O líder do governo destacou que o parlamento está agindo com base na recomendação da justiça. “Vamos cumprir a determinação judicial”, explicou.

PUBLICIDADE

Em uma recente decisão, a desembargadora Regina Ferrari, do Tribunal de Justiça do Acre, determinou que a Assembleia Legislativa do Acre não realize qualquer aprovação de candidato, atual ou futura, para ocupar a 6ª vaga de cargo de Conselheiro junto ao Tribunal de Contas do Estado do Acre,

A nova análise do colegiada deverá ser analisada pelo Pleno do Tribunal de Justiça, composto por 12 desembargadores.

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up